introverso

Encontre as palavras e deixe sair (Dream Theater)

Helena Silva

Como reflexões na página, o mundo é o que você criou.

No interior de um adulto, repousa uma criança

Através da observação empática, olho para alguns adultos e vejo. Há uma criança em seu âmago e ela se manifesta das mais diferentes maneiras.


criança interior.jpg

Algumas vezes, conversando com certas pessoas, “gente grande” assim como eu, conseguia notar uma mensagem que partia de seu interior, uma criança surgia e dizia algo, algo que para ser notado requer atenção e de certa forma um interesse em entrelinhas, também diria que uma certa empatia. Essa criança que hora ou outra eu percebia, se manifestava de formas tão diversas e sempre que eu notava ficava toda reflexiva a respeito de seu surgimento, viajava para um mundo onde eu pudesse enxergá-la no passado talvez necessitando de algo.

Muitos de nós não damos a devida atenção a nossa criança, estamos preocupados e “ocupados” gastando nosso precioso tempo sendo adultos. Novas responsabilidades, nova visão de mundo, cobranças, exigências, correria, banalidades... Muitos de nós também preferíamos não remexer no passado, achando que ele deve ficar esquecido, se trata apenas de algo que aconteceu e do qual não se pode mais desfrutar, portanto, que fique para trás. Acredito que o passado tenha muito a dizer sobre quem somos hoje, a somatória de experiências, aprendizados, tudo pelo que passamos ajudaram a construir aquilo que somos, tiveram uma contribuição importante na nossa formação.

imagemdoisinterior.jpg

A respeito de algumas das manifestações que percebi: Umas indicavam repetição de algo praticado por outro que influenciou de alguma maneira as atitudes futuras de um adulto, outras me pareciam indicar falta de alguma coisa: afeto, admiração, etc... Ou excesso: medo, frustração, insegurança, entre outras coisas.

Percebi comportamento de pessoas, os quais considerei infantis e achei graça a partir dessa percepção que logo foi mudando enquanto outro pensamento me atingia carregado de compreensão e questionamentos. Na verdade, a verdadeira graça é acharmos que ser adulto implica em abrir totalmente mão da criança que fomos (também considero um grande equívoco da nossa parte), talvez isso nos esmague, sufoque quem realmente somos criando tensão e barreiras dentro de nós.

imagem3interior.png

Quando crescemos, tomamos consciência da realidade desse mundo caótico, endurecemos, talvez aos poucos nos abandonemos, dando lugar a novos fatores que incorporamos, a mudança é brusca, podem haver pressões, incertezas, questionamentos sobre nosso lugar no mundo, busca de identificação e orientação através do outro e no meio de tudo isso, dessa ocupação constante de tornar-se algo muitas vezes não tiramos um tempo para refletirmos a respeito de nós mesmos, quem somos, o que estamos nos tornando e por qual motivo estamos fazendo determinadas escolhas para as nossas vidas. Foi alguém que disse que teria de ser como é? Passou na televisão? A origem é desconhecida mas se trata de algo simplesmente absorvido e incorporado ao longo da vida de maneira irrefletida?

Imagen Thumbnail para imagem4interior.jpg

Há uma criança dentro de você, ela tem algo a dizer, tem algo a ensinar, olhe para dentro de si e veja. Tire um tempo para si, só para si, converse com essa criança, reflita, questione, critique se achar necessário. Algumas pessoas tem medo de se voltarem pra si, com medo do que podem encontrar lá dentro, é mais fácil distrair-se, voltar-se para coisas externas e supérfluas com a falsa sensação de que tudo está bem.

Claro que ao fazermos o exercício de olhar para nosso íntimo podemos nos deparar com coisas ruins, mas também podemos nos deparar com coisas boas e se há algo ruim, ele pode ser resolvido mesmo que requeira esforço. Muitas vezes algo grita dentro de nós mas tapamos nossos ouvidos e desviamos a atenção pois preferimos fingir estarmos bem do que enfrentarmos nossos problemas.

Qual a importância de dar atenção a uma criança interior? Ela pode ter forte ligação com o encontro de si mesmo, pode dizer MUITA coisa a seu respeito, te ajudar a compreender melhor a si mesmo e como se relaciona com o mundo, influir nas suas escolhas com mais sabedoria além de manter acesa uma luz dentro de si.

Luz que ajuda a lidar com as adversidades diárias da vida, porque nem tudo pode ser dureza o tempo inteiro, você estará proporcionando um enorme bem a si quando deixar que a criança desperte. Ela pode ajudar a enfrentar situações difíceis, trazer mais encanto para a vida, acrescentar um pouco de doçura em momentos acres, confortar o espírito. A criança está aí, não a ignore, deixe-a entrar.

imagemfinalinterior.jpg

Gostaria de encerrar citando Carl Gustav Jung (psicoterapeuta e psiquiatra). Embora o artigo contenha uma visão subjetiva e não uma abordagem do ponto de vista psicológico, acredito que a citação que se segue de certa maneira possui relação com o "espírito" do texto:

"Em todo adulto espreita uma criança - uma criança eterna, algo que está sempre vindo a ser, que nunca está completo, e que solicita, atenção e educação incessantes. Essa é a parte da personalidade humana que quer desenvolver-se e tornar-se completa."


Helena Silva

Como reflexões na página, o mundo é o que você criou. .
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Helena Silva