isso não é um blog

Isso não é uma descrição

Ygor Santos Melo

Estudante de Arquitetura & Urbanismo, desenhista nas horas vagas e leitor sempre que possível. Tenta pensar como filósofo e se expressar como poeta. Humanamente complicado. Comple(x)(t)amente pessoa

Love Lives Forever

Há exatos 5 anos, o mundo recebia a notícia de que o maior ídolo Pop e, indubitavelmente, um dos maiores artistas que pisaram nesta terra, havia falecido. Hoje, mais que um dia triste, é um dia de homenagens. Homenagens ao artista negro que revolucionou a música, que virou ídolo de bilhões, aos quais, só de ouvirem seu nome, já sentem vontade de dançar.


www.prefixmag.com.jpg Fonte: www.prefixmag.com

29 de agosto de 1958. Nasce o Rei do Pop, em Gary, Indiana. 5 anos depois de vir ao mundo, o baixinho de black power já canta e dança profissionalmente com 3 irmãos, sempre supervisionado por Papa Joe (pai de Michael). Com 10 anos, agora com seus irmãos na formação dos Jackson 5, Michael assina com a Motown Records e tem seu talento único notado por Berry Gordy e os dinossauros da gravadora.

fanart.tv.jpg Fonte: Fanart.tv

Em poucos anos, Michael se destacava mais e mais. Os Jackson 5 se transformam em um seriado de tv e o mundo tenta dançar como o menininho que se destaca no quinteto, com sua energia, ginga e voz.

As músicas dos Jackson 5 ganham o topo das paradas, sobretudo sucessos como I'll Be There, ABC e I Want You Back .

Michael continua se destacando. É a hora de fazer sucesso sozinho, um sucesso jamais visto.

1971. Michael grava, sozinho, Ben, que será tema de filme e sucesso nas paradas do ano seguinte.

O que está acontecendo? Revolução na música. Na década de 1960, há uma divisão onde existem paradas de sucesso e emissoras para o público branco e para o público negro. Motown e Michael contribuem muito para mudar esse cenário de "apartheid" para sempre.

Os irmãos Jackson - exceto o mais velho, Jemaine, que casou com a filha de Berry Gordy - saem da Motown e assinam com uma unidade da CBS, a Epic Records.

O produtor para o primeiro álbum de Michael Jackson na Epic foi o famoso Quincy Jones. A obra prima foi OFF THE WALL, 1979, um sucesso que vendeu 7.000.000 de cópias e emplacou as paradas com 4 singles.

O álbum tem clássicos como Don't Stop 'Til You Get Enough, Rock With You e Off the Wall.

Uma introdução, um pequeno pedaço do que estava por vir.

No seu auge, Michael Jackson foi, sem sombra de dúvidas, o maior artista de todos os tempos.

E seu auge foi com o álbum THRILLER, 1982. O lançamento do videoclipe de 125 milhões dólares fora anunciado dias antes e todos estavam sentados, esperando a hora em que a MTV exibiria a obra prima de Michael, a maior obra do Pop e uma das maiores de toda música. Podemos dizer que a a era dos videoclipes começou ai.

(Se você, meu amigo, gosta de videoclipes, já tem a quem agradecer).

O álbum mais vendido de todos os tempos. O único a ultrapassar a marca de mais de 50.000.000 de cópias vendidas. 9 singles em primeiro lugar. 8 Grammys. 2 anos nas paradas.

Dentre os sucessos estavam Beat It, Billie Jean e, claro, Thriller.

Um verdadeiro mito. 'Cause this is thriller!

1987 é o ano de BAD. Não fez e nem poderia fazer o sucesso do último álbum (e quem poderá?). Mas essa obra prima também fez bonito, vendendo 30.000.000 de cópias e com outro clipe espetacular, dirigido pelo genial Martin Scorsese.

Dentre os sucesso do álbum estão Liberian Girl, Speed Demon e Bad.

1988. Michael Jackson comprou por 17 milhões de dólares uma propriedade perto de Santa Ynes, Califórnia, a famosa Neverland. Uma propriedade particular, com brinquedos, animais, lagos, cinema e muito mais. Michael gostava de se divertir, isso que importava. Levar crianças e se divertir, para o astro, era viver a infância que nunca pode, quando criança.

1991. Michael lança DANGEROUS, mais um de seus sucessos.

Dentre as faixas, nada mais nada menos que Black or White, Remember the Time e Heal the World.

1995. Ano do lançamento de HIStory: Past, Present and Future, outro recorde de sucesso, devido à músicas incríveis, destacando They Don't Care About Us (aquela no Brasil, com o Olodun), Earth Song e You Are Not Alone.

2001. INVINCIBLE é o último álbum em vida de Michael Jackson. Não é o mais famoso, nem o mais vendido, porém possui singles ótimos, tais como Cry, You Rock My World e Butterflies.

Michael fica alguns anos sem pisar nos palcos. Vez ou outra faz algumas apresentações discretas, até decidir fazer a turnê THIS IS IT. 50 shows para fechar com gala sua carreira nos palcos.

Infelizmente não conseguimos vê-lo atuar magicamente outra vez...

Sem título.png

Eu vi estourar uma tristeza no mundo da música. Ligava a tv e via as músicas tocando, os fãs chorando e milhares de notícias repercutindo. Era verdade: Michael Joseph Jackson havia partido.

A música entrou de luto. Luto que já entrara no falecimento de John, de Elvis... mas era diferente.

Mais de 1 bilhão de pessoas se despediram de Michael, quando seu enterro foi transmitido.

388FDFFD449B4EAB90E81FDA7011A8EA.jpg O caixão de Michael repousa à frente dos visitantes de seu funeral no Staples Center, em Los Angeles Fonte: topicos.estadao.com.br

Crianças que reproduziam os passos e tentavam (quase sempre sem sucesso) o Moonwalker, além de adorarem o coelho do Speed Demon; jovens que sabiam as músicas, mesmo que não pelo nome, e que sempre acharam incrível o videoclipe de Thriller e adultos que foram ao show, dançaram em alguma casa noturna ao som de uma musica de Michael, estavam tristes naquele 2009.

Em meio a recordes, polêmicas, ações humanitárias e trabalhos musicais inigualáveis, Michael deixou um legado a ser apreciado.

Hoje, 5 anos depois, estamos escutando você daqui de baixo, Michael. Para sempre. Continue cantando ai em cima.

www.billboard.com.jpg Fonte: www.billboard.com


Ygor Santos Melo

Estudante de Arquitetura & Urbanismo, desenhista nas horas vagas e leitor sempre que possível. Tenta pensar como filósofo e se expressar como poeta. Humanamente complicado. Comple(x)(t)amente pessoa.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/musica// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Ygor Santos Melo