isso não é um blog

Isso não é uma descrição

Ygor Santos Melo

Estudante de Arquitetura & Urbanismo, desenhista nas horas vagas e leitor sempre que possível. Tenta pensar como filósofo e se expressar como poeta. Humanamente complicado. Comple(x)(t)amente pessoa

Tinha que ser o Chaves?

Seu Madruga, lá do céu, não mais afirma, mas pergunta: tinha que ser o Chaves? Chiquinha abre o berreiro. Dona Florinda é consolada pelo Professor Girafales, que não esconde as lágrimas. Quico, ao pé do barril, deixa um sanduíche de presunto e chora. Dona Clotilde, ao lado de Seu Madruga, desmaia. Sr. Barriga espera receber uma pancada, porém nada - também chora. Há, pela primeira vez, tristeza na Vila.
Nas terras de Chapolin Colorado, as pessoas se perguntam: E agora, quem poderá nos defender?
Na América e no mundo, crianças, jovens e adultos se juntam em coro: pipipipipipi...


lr21.jpg Fonte: Lr21

Um mestre se foi. Roberto Gómez Bolaños, nascido em 1929, foi pai para todos os personagens que criou e educador para todas as idades que o assistiram (e assistem).

Um gênio que construiu perfeitamente cada personagem (claro, com a ajuda de todo o elenco), procurando fazer com que cada um fosse marcante, mesmo de forma simples e pontual.

Cada um de nós deve gratidão a Bolaños.

Falo por mim: só sei o que é uma "epístola" (é uma carabina, só que menorzinha) por causa do Chaves; aprendi que "as pessoas boas devem amar seus inimigos"; aprendi que o inglês é mais fácil do que a gente pensa; aprendi que dividir o pouco que temos com nossos amigos é muito melhor do que ser egoísta; aprendi que a gente nem precisa de muito pra dar boas risadas e fazer grandes amizades; aprendi que o drama das crianças de rua é muito sério e que precisamos ajudá-las. Aprendi, também, que super-herói é aquele que, mesmo com medo, enfrenta seus desafios e que o feito mais admirável é arrancar gargalhadas de todos.

Nem tem muito o que dizer. Cada um carrega suas memórias, sua gratidão e seus momentos felizes com o Chavinho.

Aqueles momentos de ligar a TV e ver que está passando Chaves. Daí, então, ficar horas sentado no sofá rindo como se fosse a primeira vez que assistia o episódio do leite de burra, do Héctor Bonilla, da morte do Seu Madruga e todos os outros.

Ser criança (jovem ou adulto) e esperar o dia em que repetissem o episódio de Acapulco (que considero o melhor); torcer para que o Chaves não fosse acusado de ladrão; tentar saber se era o gato ou o Quico; decorar "a que parece de limão, é de groselha e tem gosto de tamarindo. A que parece de groselha, é de tamarindo com sabor de limão. E a que parece de tamarindo, é de limão com sabor de groselha"; imaginar como o Chapolin iria aparecer no episódio; rir e rir no capítulo da "Buzina Paralisadora"... e muito mais.

A poesia e a filosofia por trás de cada episódio.

As causas e as risadas.

As cenas que tanto nos fazem rir.

Um amigo.

chavoimagembast.jpg Fonte: Terra

Um mestre.

Terra 1.jpg Fonte: Terra

Um ídolo.

entrelinhablog.com.br.jpg Fonte: Entrelinhablog

Um gênio.

Folha.jpg Fonte: Folha

"Foi um bom companheiro, amigo, irmão e um dos melhores escritores dos últimos tempos no México" Ruben Aguirre

chespirito1.jpg Fonte: Terra

"Obrigado por fazer tanta gente feliz e por todos os momentos maravilhosos que compartilhamos no grupo. Descanse em paz, Roberto" Maria Antonieta de Las Nieves

(é uma carabina, só que menorzinha.jpg Fonte: Terra

"Roberto, não se vá, você permanece em meu coração e nos corações de todos aqueles a quem você levou alegria. Adeus 'Chavinho', até sempre" Edgar Vivar

Lasegunda.jpg Fonte: Lasegunda

"Para ele, todo meu agradecimento, minha tristeza e minha dor. Somente quando se vive a realidade de uma ausência, se descobre o verdadeiro sentimento de uma amizade e um grande mestre. Que descanse em paz!!! Hoje me sinto triste por seu falecimento." Carlos Villágran

10247456_748620721853244_1323484735372856834_n.jpg Fonte: Impedimento

...

pechespirito16.jpg Fonte: Terra

Prometemos despedirmos-nos sem dizer "adeus" jamais... Pois haveremos de nos reunirmos.

Obrigado pelos ensinamentos, Bolaños.

Você morreu sem perder a vida.

el-chavo-chespirito-la-vecindad-del-chavo.jpg Fonte: Terra

1929 - 2014


Ygor Santos Melo

Estudante de Arquitetura & Urbanismo, desenhista nas horas vagas e leitor sempre que possível. Tenta pensar como filósofo e se expressar como poeta. Humanamente complicado. Comple(x)(t)amente pessoa.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @destaque, @obvious //Ygor Santos Melo