itinerário interno

Uma alma sempre a procura de transcender os limites do real, um verbo a espera de conjugação...

Madlene Nunes Cardoso

Trago em minhas mãos a poeira das constelações para contar o tempo contido na ampulheta...

Nefertiti Revelada _ Documentário (Discovery)

Após cerca de 3 mil anos uma múmia é achada juntamente com dois outros corpos escondidos no Vale dos Reis e pequenos detalhes mostram que aquela múmia esquecida, mutilada e saqueada era de Nefertiti, a mais bela mulher já vivente no Egito antigo e a única mulher que foi enterrada como um faraó devido ao seu poder em vida, uma verdadeira afronta aos deuses.


Partindo para o Egito, terra dos faraós, o Mar morto banha o mar vivo de saberes e crença de um povo que ainda não conhecemos toda a grandeza de sua cultura e mistério. Pirâmides, esfinges, invasões bárbaras, faraós, escravidão, deuses... Uma infinidade de fatos que ainda não estão disponíveis para a nossa compreensão. O rei Narmer fundou um reino unificado e estabeleceu a primeira de uma sequência de dinastias a cerca de 3150 a. C. Gostaria muito de poder me estender, mas este post possui um outro foco.

nefertiti.jpg

Nefertiti Revelada: A Discovery possui uma série de documentários maravilhosos que tratam a respeito do Egito, mais precisamente sobre estudos feitos com múmias encontradas no Vale dos Reis, assim descrevem todo o período e tudo, até que cheguem a decifrar quem seria o tal (ou não).

nefertiti1.jpg

Um de meus preferidos chama-se “Nefertiti Revelada”, este episódio trata a respeito de uma múmia encontrada no Vale dos Reis e que passou a se supor que fosse da rainha Nefertiti, esposa de Amen-hotep (o futuro Akhenaton). Nefertiti e Akhenaton reinaram durante a XVIII dinastia e ambos dedicaram-se a criação de uma nova capital do Egito, chamada Aton, que seria em homenagem ao deus Sol. Este feito foi o causador de todos os problemas que ocorreram durante o reinado de Akhenaton, pois ambos tinham o propósito de criar uma sociedade monoteísta que cultuasse o deus Sol em um Egito totalmente politeísta. Akhenaten,_Nefertiti_and_their_children.jpg

Segundo a lenda, o Egito nunca possuiu uma mulher tão bela. Nefertiti significava “perfeita” e sua imagem foi moldada esculpida por todo o Egito, porém a história de Nefertiti foi desaparecendo da história, sendo apagada a todo custo para não deixar qualquer rastro. O que Nefertiti teria feito de tão grave? A maioria dos bustos encontrados possuía a face quebrada, isto era um indício de uma maldição, onde a mulher que morreu não poderia ter qualquer contato verbal com um deus, o corpo deveria ser todo mutilado para que os deuses não viessem a conhecer quem ela foi em vida.

Após cerca de 3 mil anos uma múmia é achada juntamente com dois outros corpos escondidos no Vale dos Reis e pequenos detalhes mostram que aquela múmia esquecida, mutilada e saqueada era de Nefertiti, a mais bela mulher já vivente no Egito antigo e a única mulher que foi enterrada como um faraó devido ao seu poder em vida, uma verdadeira afronta aos deuses.

A Dra. Joann Fletcher é uma egiptóloga, especialista em mumificação na Universidade de York, Inglaterra, comandou a expedição que desenterrou a suposta Nefertiti de uma câmara secreta que fica na tumba KV35, no Vale dos Reis, em Luxor. kv35.jpg (Nefertiti seria a última a esquerda, observe a face parcialmente destruída)

joan-fletcher-02.jpg

Principais comprovações para mostrar que a múmia abandonada não era um indigente, mas uma pessoa pertencente à nobreza:

Orelha com dois furos: diz à história que apenas duas mulheres usaram orelhas com dois furos no Egito antigo, uma delas era nefertiti, esta era uma “vaidade” apenas para mulheres que tivessem o mais alto escalão de nobreza e poder.

Cabeça raspada: a realeza egípcia possuía a cabeça raspada (acreditem, mas Cleópatra era carequinha), isto evitava o calor e o desconforto causado por parasitas. Mas o principal motivo da cabeça raspada era devido ao uso da tiara real a nobreza usava.

Peruca: foi encontrada uma peruca junto ao túmulo de uma das múmias, isto chamou a atenção de Joanne Fletcher que a identificou as perucas de estilo núbio utilizadas no tempo de Akhenaton. Para Fletcher, especialista em cabelos, esta peruca foi usada por Nefertiti. Estas perucas eram feitas com os cabelos dos povos conquistados durante este período.

Crânio deformado: a múmia possuía uma depressão no crânio, provavelmente pelo uso da tiara real que Nefertiti usava.

Braço falso: os cientistas descobriram que o braço direito estava dobrado, ainda segurando um cetro real. Só faraós e rainhas tinham o direito de serem sepultados nessa posição. Porém havia um braço falso junto ao corpo, para demonstrar que o corpo era de qualquer pessoa.

Face destruída: como já disse anteriormente, tudo o que fazia referencia a Nefertiti na História foi tentado ser apagado, e a maioria do que resta hoje são obras destruída, principalmente a face, pois ela era bela demais e causaria inveja nas deusas, assim como teve seu maxilar quebrado para não contar aos deuses quem era.

No final do vídeo uma simulação digital reconstitui a face de Nefertiti a partir de várias tomografias e raios-X tirados da múmia encontrada, o resultado é extremamente semelhante às imagens que temos de Nefertiti. Nefertiti1 (1).jpg

Muitos foram os pontos positivos para indicar que esta múmia seria de Nefertiti, porém um tirou as esperanças do estudo... A múmia foi identificada como sendo de uma mulher de vinte e cinco anos, o que torna pouco provável tratar-se de Nefertiti... No entanto estudos mais recentes mostraram que a múmia pode ser de uma mulher de até 35 anos, o que reanimou os pesquisadores. Após o estudo a tumba foi novamente fechada para evitar que as intempéries e invasores comprometam a integridade das múmias.

Assista "Nefertiti Revelada" na íntegra:

Um desenho meu de Nefertiti...Amanda_comp_grad.jpg


Madlene Nunes Cardoso

Trago em minhas mãos a poeira das constelações para contar o tempo contido na ampulheta... .
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 3/s/cinema// @destaque, @obvious //Madlene Nunes Cardoso