Paulo Pontes

Paulo Pontes é jornalista e já teve seus textos publicados na revista Roadie Crew e nos sites Obvious e ScreamYell. Atualmente trabalha em dois livros: um livro-reportagem provisoriamente intitulado “A Arte de Narrar Vidas", com perfis de grandes biógrafos brasileiros; outro contando as histórias dos irmãos Andria e Ivan Busic (Dr. Sin).

Sweet Home Alabama – O hino absoluto do Rock Sulista

Há 40 anos, um septeto de Jacksonville, Flórida, lançava o seu segundo álbum, “Second Helping”, e de quebra, entrava para a história do rock com um hino absoluto. Sweet Home Alabama tornou o Lynyrd Skynyrd uma das maiores instituições do chamado Southern Rock.


Second Helping.jpg Capa do álbum "Second Helping"

Em seu disco de estréia, lançado em 1973, a banda liderada pelo vocalista Ronnie Van Zant, mostrou ao mundo qual era a pronuncia correta do nome Lynyrd Skynyd, “Pronouced ‘Leh-Nerd Skin-Nerd’”, álbum que trazia a épica Free Bird, um clássico com quase dez minutos, que privilegiava o ponto forte da banda, a formação com três guitarristas, Gary Rossington, Allen Collins e Ed King, cada um com características e timbres diferentes.

Apesar de Free Bird estar totalmente fora dos padrões para FM, estourou nas rádios americanas e assim, a banda passou a se apresentar para um público cada vez maior, além de receber uma ótima aceitação da imprensa.

03.jpg

O produtor da banda era Al Kooper, que havia trabalhado com um dos maiores ícones da música, Bob Dylan – Kooper gravou o órgão de Like A Rolling Stone. Tanto Al Kooper quanto o Lynyrd Skynyrd, passaram então a almejar um objetivo ainda maior, colocar uma música do grupo no topo das paradas, mas que essa fosse uma canção diferente de Free Bird, teria que ser curta, grudenta e de fácil assimilação, um verdadeiro hit.

Objetivo definido, a banda partiu para o Record Plant Studio, em Los Angeles para gravar o novo álbum, que contou com o baterista Bob Burns, o baixista Leon Wilkeson, o pianista Billy Powell, Clyndie King, Merry Clayton e Sherlie Matthews nos backing vocals, além dos três guitarristas já citados, e é claro do vocalista Ronnie Van Zant.

Al e a banda.jpg Ronnie Van Zant, Billy Powell, Allen Collins, o roadie Kevin Elson e Al Kooper

Após as gravações serem concluídas, Ronnie estava certo de que uma canção em especial era o tão aguardado hit, Sweet Home Alabama, letra fácil e ótimo riff de guitarra, Ronnie sabia que aquele poderia ser o clássico eterno da banda e queria de qualquer forma que a faixa fosse o primeiro single do álbum, mas Kooper desconfiava que ela iria fazer sucesso apenas nos Estados conservadores do Sul do país, e resolveu junto à gravadora que o primeiro compacto, a “música de trabalho”, seria Don’t Ask Me No Questions.

A essa altura Van Zant havia feito um acordo com Al Kooper, se Don’t Ask Me No Questions não emplacasse, o próximo single seria Sweet Home Alabama. Não deu outra, a música quase se tornou fisco e então Sweet Home foi lançada, tornando-se um sucesso estrondoso, alcançando o tão concorrido e esperado Top 10.

Em pouquíssimo tempo, tanto o compacto quanto o álbum “Second Helping” receberam disco de ouro, alavancando também as vendas do debut da banda.

Quanto à letra da música, uma polêmica foi levantada, o astro canadense Neil Young, criticou alguns hábitos sulistas, principalmente o racismo que acontecia no Sul dos EUA, Neil fez tais criticas em duas de suas letras: Southern Man e Alabama.

Para uma banda considerada uma das pioneiras do Rock Sulista, tal crítica deveria ser rebatida e foi através de Sweet Home Alabama que Ronnie Van Zant respondeu a Young. “Bom, eu ouvi o Sr. Young falando sobre ele (o Sul)/ Bom, eu ouvi o velho Neil rebaixando-o/ Bom, eu espero que Neil Young se lembre que o homem do Sul não precisa dele por perto”.

Então, em Walk On, Neil disparou; “Eu ouvi algumas pessoas falarem mal de mim/ Falando meu nome por ai/ Eles não mencionaram os bons tempos/ Eles fazem as coisas deles/ Eu faço as minhas”.

Polêmicas à parte, Ronnie e Neil tornaram-se bons amigos, ao ponto de Van Zant dizer: “Nós amamos Neil Young, realmente amamos sua música...”. Já Neil, declarou que ser citado na música do Lynyrd Skynyrd era uma honra, independente do motivo.

A verdade é que até hoje, Sweet Home Alabama é um sucesso e figura carimbada em inúmeras listas de melhores músicas de todos os tempos. Não se trata apenas de um hino do Southern Rock, mas sim um hino do Rock Mundial.

Abaixo a formação atual da banda, que conta com Johnny Van Zant nos vocais, irmão de Ronnie. O guitarrista Gary Rossington é o único membro sobrevivente da formação original do Lynyrd Skynyrd.


Paulo Pontes

Paulo Pontes é jornalista e já teve seus textos publicados na revista Roadie Crew e nos sites Obvious e ScreamYell. Atualmente trabalha em dois livros: um livro-reportagem provisoriamente intitulado “A Arte de Narrar Vidas", com perfis de grandes biógrafos brasileiros; outro contando as histórias dos irmãos Andria e Ivan Busic (Dr. Sin)..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/musica// @destaque, @hplounge, @hp, @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Paulo Pontes