Talles de Lima

Publicitário, estudante de sociologia, paulistano do grajaú, ouvindo Belchior, olhando o trânsito e parando pra conversar.

Dos amores sem passado

O doce desafio de amar, ou tentar amar, como se o ontem não existisse.


7149159665_0c876fe9d2_b.jpg

Em última instância, existem apenas dois tipos de amantes: aqueles que amam (procuram amar) como se não houvesse amanhã e aqueles que amam (procuram amar) como se não houvesse ontem – os últimos são mais raros.

Procurar amar como se o ontem não existisse significa ressignificar. Começar do zero cada novo dia. Acordar órfão dos pequenos e cotidianos traumas que formam nossas experiências. Esquecer o que foi ruim para não ter do que se depreciar, esquecer o que foi bom para não ter do que se vangloriar. Deixar para trás tudo o que foi aprendido para reaprendê-lo uma vez mais, de novo, no hoje e juntos.

A eternidade dura sempre um dia.


Talles de Lima

Publicitário, estudante de sociologia, paulistano do grajaú, ouvindo Belchior, olhando o trânsito e parando pra conversar..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// //Talles de Lima