Talles de Lima

Publicitário, estudante de sociologia, paulistano do grajaú, ouvindo Belchior, olhando o trânsito e parando pra conversar.

O país das tardes azuis

Sempre movimento no país dos verbos
Sempre contemplação no país dos solitários
Sempre homens presos no país dos ternos
Sempre amor no país dos términos das grandes histórias de amor


20180101_162139.jpg

Sempre chove no país dos cemitérios

Sempre anoitece no país dos adultos

Sempre sofre no país dos vivos

Sempre cor no país das tardes azuis

Sempre café no país das ressacas

Sempre gesso no país da infância

Sempre sépia no país dos filtros

Sempre Brasil no país das saudades

Sempre ressentimento no país das histórias não vividas

Sempre domingo no país das crianças

Sempre segundas-feiras com prova surpresa no país das escolas

Sempre caixas de sapato no país das cartas

Sempre passado no país das fotografias

Sempre futuro no país dos começos de namoro

Sempre cheiro no país das lembranças

Sempre gols do nosso time no país dos sonhos

Sempre movimento no país dos verbos

Sempre contemplação no país dos solitários

Sempre homens presos no país dos ternos

Sempre amor no país dos términos das grandes histórias de amor


Talles de Lima

Publicitário, estudante de sociologia, paulistano do grajaú, ouvindo Belchior, olhando o trânsito e parando pra conversar..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// //Talles de Lima