lapis papel e dedos no teclado

Porque todo tema interessante pede um texto

Laís Vilela

Como você acha que eu sou? Tem um pouco de mim em cada frase que você acabou de ler. Vem me conhecer um pouco :)

Fotografando adrenalina

"Costumo dizer que trabalho com três tipos de animais: os tímidos, os que despertam curiosidade e estranheza e os que querem me comer".


daniel20.jpg

Essas são palavras do fotógrafo Daniel Botelho, 33 anos. Oito anos de sua vida, ele dedicou ao fotojornalismo no fundo do mar, uma escolha que lhe rendeu sem dúvidas experiências maravilhosas e uma série de fotos de tirar o fôlego!

Já imaginou estar frente a frente com os animais mais estranhos, perigosos e resolver capturar imagens do momento? Paciência e cautela, dois ingredientes que não podem faltar para que essa receita seja um sucesso, não é mesmo?

Acredito que sim, levando em consideração a probabilidade de consequências dolorosas e fatais que esse tipo de ação pode causar. Analisando toda essa atmosfera incerta causada pela falta de seguranças no ambiente de trabalho, podemos dizer que coragem é uma características marcante de Daniel.

emily vermelho.jpg

emilylaranja.jpg

danielbotle.jpg

Um talento, um dom e uma alma aventureira que se empenharam em produzir imagens de qualidade. O trabalho bem feito lhe rendeu credibilidade, suas fotografias e experiências já foram divulgadas por veículos famosos como New York Times, National Geographic e BBC Wildlife.

danielbotelho.jpg

daniel.jpg

daniel99.jpg

zocorro.jpg

Daniel-Botelho8owt-555x348.jpg Foto: Divulgação/Daniel Botelho

O frame no momento exato, a peculiaridade, a arte da fração do segundo. Experiência, precisão e sensibilidade. Um homem que se comunica com os setes mares, com seus mistérios e seus segredos. Um fotógrafo que consegue fazer com que os oceanos e a vida aquática seja transmitida de forma singular em sua essência, para cada apreciador, cada leitor poder admirar do seu modo.


Laís Vilela

Como você acha que eu sou? Tem um pouco de mim em cada frase que você acabou de ler. Vem me conhecer um pouco :).
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 2/s/fotografia// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Laís Vilela