li finalmente

Eu, fingindo que sei criticar literatura

Lucas Coppio

Aspirante a escritor, leitor desleixado e desenhista frustrado. Apresentador do Vlog Li Finalmente, membro da "Tropa Lanterna Verde" e namorado grudento nas horas vagas.

Eu não sei ler, me ensina?

Uma não tão breve dissertação sobre o ato e hábito de leitura, alguns pequenos "eventos" na comunidade de leitores e conselhos sucintos sobre "como ler".

how-to-help-your-child-learn-to-read.jpg

Com frequência recebo gente me pedindo para aprender a ler, pessoas de variadas idades, de crianças a homens feitos, mas não sou professor, não faço trabalho voluntário e nem lido com pessoas carentes, sou um vlogger, e os pedidos veem a mim como mensagens no youtube ou mesmo no facebook. O hábito de leitura é, para muitas pessoas, algo quase místico, deve existir uma maneira correta de ler, uma velocidade ideal para se virar as páginas, uma forma ritualística de apoiar o livro. DEVE haver algo especial que seu amigo faz que torna-o capaz de ler sessenta livros em um ano, pois você dificilmente termina um único livro no prazo de um mês. Não se preocupe, eu vou explicar para você um pouco sobre isso.

Não há segredo algum... existem algumas coisas que podem facilitar a leitura, mas segredo mesmo, não há. É um bom hábito dedicar um período do seu dia ou da sua semana para a leitura, de preferência em um espaço calmo, muito bem iluminado, confortável e livre de interferência externa.

Mas pretendo tratar o assunto de forma mais objetiva aqui, quero realmente cortar os problemas pela raiz, eliminar as desculpas e apresentar soluções práticas. Vou começar com o seguinte argumento hipotético - Lucas, eu sou Juquinha e gostaria muito de manter o hábito de leitura, mas eu simplesmente não consigo nunca terminar os livros que começo, acabo parando de ler, perco a paciência com eles, e tenho pouco tempo para ler! - Como é possível ver aqui, esse é um caso típico de "eu quero ler vários livros mas não tenho paciência", e isso é mais comum do que se imagina. Vamos começar?

A começar, o hábito de leitura é o que o nome sugere, um hábito, algo que você incorporou no seu padrão de comportamento, pode ser algo que você faça diariamente ou semanalmente, o que realmente importa é que você incorpore esse novo hábito, e infelizmente a única forma de tornar uma nova atividade em um hábito é praticando-a!

Você deve ter uma rotina diária, seja o horário que você acorda, quanto tempo leva para ir ao trabalho, se você vai de ônibus, metrô, carro, andando... qual é o seu horário de almoço, você vai à faculdade ou escola, a que horas você se deita? Isso tudo são perguntas importantes relacionadas à sua rotina diária, agora que você já tem uma ideia básica de sua rotina semanal, nós podemos fazer a pergunta mais importante; Que dias e horários você tem livres?

Não adianta dizer que não tem horário livre, pois aquela uma hora diária no ônibus para o trabalho já é uma hora livre. Direi que você, hipoteticamente, faz faculdade noturna, e volta para sua casa as dez horas da noite, você está cansado, possivelmente chegou mais tarde que dez horas da noite, tudo que quer é dormir, mas existe algo que pode ser feito antes de dormir, abra seu livro de cabeceira, sim, aquele que você queria tanto terminar de ler, e leia um capítulo, se este for muito longo então determine um prazo máximo de leitura de uma hora, terminado o prazo marque a página e durma.

Muito cansado para ler antes de dormir? Uma solução é o final de semana... ninguém faz NADA no sábado de manhã, ou domingo de manhã, a menos que você trabalhe ou estude nesses horários, mas ainda te sobra um período livre a tarde, ou vice-versa. Mas de qualquer forma, o final de semana é sempre bom, eu particularmente adoro acordar as cinco da manhã, encher uma caneca de café com leite e um potinho com bolachas, abrir meu livro mais atual e ficar lá, bebericando meu café, comendo bolachinhas e virando as páginas, pelo menos até dar meio dia, então eu paro, almoço e aproveito o resto do dia como bem entender.

Ler um capítulo por dia, ou noite, não te fará ler cinco livros por mês, mas pode ajudar a terminar ao menos um, e criar esse hábito já é ótimo, pois doze livros por ano é doze vezes melhor que apenas um. Outro hábito eficiente é o de ler mais de um livro. Não incomum é você atingir partes na leitura em que ela se torna massante, quase te impede de ler, isso acontece muito em novelas quando certas personagens são chatas, inconvenientes ou você simplesmente se irrita com elas. Manter a leitura paralela de outras coisas ajuda a manter o fluxo de livros sempre constante, e quando você encontrar um livro que realmente te anime, você irá se deparar com a situação em que estará carregando esse livro de um lado para o outro esperando por um momento que seja de paz para lê-lo.

literatrain.jpg

Eis que chega o momento em que as pessoas mais bitoladas em dados e estatísticas perguntam, Lucas, qual a velocidade ideal para ler um livro? Pois bem, não há, se você quiser pode fazer cursos de leitura dinâmica, tem aqueles casos de pessoas que leem dezenas de páginas por minutos, mas não é meu caso, eu leio "minutos por página", minha média em um livro de laudas grandes é de cinco minutos por página, livros de lauda pequena eu gasto de dois a três minutos por página.

Sou obrigado a lembrar-te; Assim como em qualquer outra atividade, existe o preconceito... é... triste não? Algo tão belo e particular quanto o hábito da leitura sofrer com ataques de preconceito e ignorância, parece até incoerente que uma atividade de enriquecimento cultural possa gerar esse tipo de reação na comunidade de leitores, mas infelizmente isso acontece. Principalmente quando estamos lidando com best-sellers. Best-sellers são em geral livros de leitura agradabilíssima, de fluxo constante e divertidos, eles ajudam o leitor a ganharem o gosto pela leitura, e assim como um "filme pipoca" pode ser que não adicionem nada a ti, mas pelo menos te entreteve bastante enquanto lia. E tem gente que tem vergonha de ler best-seller justamente porque seus amigos mais próximos são pseudo-intelectuais que devoram toneladas de livros por ano e consideram que qualquer coisa mais ralé que O Príncipe não é digno de ser impresso sequer em papel higiênico usado. Atitude vergonhosa essa, eu sei, mas todos tem o direito de serem idiotas. Três livros que são best-sellers e que tiveram resultados diferentes na comunidade de leitores, e consequentemente no hábito de leitura do público, podem ser facilmente exemplificados aqui; A série Harry Potter de J.K. Rowling, que iniciou uma legião de crianças no hábito de leitura, e como esse livro fez parte do meu universo quando criança e adolescente, posso afirmar que vi mais de uma dezena de amigos e amigas minhas aprenderem inglês apenas para poderem ler os próximos livros da série imediatamente após o lançamento, sem precisar esperar a boa vontade das editoras e seus tradutores lançarem o livro no mercado nacional. O livro se tornou filme e a franquia movimentou milhões de dólares, mas muito mais importante que isso, aqueles que eu conheci que eram fascinados por Harry Potter hoje sabem no mínimo duas línguas, leem pelo menos um livro por mês e mantém uma respeitável prateleira de livros em seus quartos e salas. O Código DaVinci de Dan Brown, outro grande best-seller que movimentou milhões de dólares, virou filme e o diabo a quatro, teve como alvo o público adulto, a grande quantidade de conhecimento enciclopédico dentro dele trouxe em seus leitores uma pequena chama de curiosidade em pesquisar sobre o tema e a vontade de discuti-lo, não é exatamente um livro que adicione culturalmente a alguém, mas ele trouxe um exercício de dialética e de certa forma até um comportamento crítico e cético que não é comum às massas, e foi esse livro, para muitos jovens-adultos e adultos, o que trouxe a vontade por ler mais e mais. Se isso não for algo bom eu sinceramente não sei o que é. E por fim, um livro que sofreu de um nível de preconceito e ignorância gigantesco por parte da comunidade de leitores e de não-leitores, Crepúsculo de Stephanie Meyer, sofreu enormemente com o mal do "não li e não gostei", esse foi outro livro, dessa vez voltado para o público jovem feminino, que assim como outros best-sellers que se tornaram franquias milionárias, trouxeram dezenas de milhares de jovens para o hábito da leitura.

Esses não são livros que adicionem algo "culturalmente" à pessoa, mas as novelas televisivas também não adicionam, as revistinhas de super-heróis também nem, e nem os filmes de ação do Iron Man, mas, uma vez que você desenvolve o hábito, e passa a consumir livros numa base mais ou menos frequente, você terá aí o que tanto queria, que é adquirir o hábito de leitura.

E garotas, lembrem-se, ler é sexy ;)

reading is sexy.jpg

*lauda é o nome dado à página de um livro.


Lucas Coppio

Aspirante a escritor, leitor desleixado e desenhista frustrado. Apresentador do Vlog Li Finalmente, membro da "Tropa Lanterna Verde" e namorado grudento nas horas vagas..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/Leitura// //Lucas Coppio