libertinagem literária amenidades de uma vida urbana

movimentos fixos em pensamentos aleatórios

Roberta Iza Grau

Filmes para pensar

Os filmes são capazes de startar em nós os atarefados humanos os mais diversos sentimentos, existem aqueles que apenas passam, que têm duração média 120 minutos e que depois de terminados, não geram nenhum questionamento, nenhuma emoção, porém existem os que estarão presentes em nossas vidas durante um longo período, se não por toda ela.
Os filmes pertencentes aos chamados cinemas alternativos, em grande parte, têm interesse no desabrochar do senso crítico, em fazer pensar, por essa razão eles têm ganhado mais espectadores e por assim ser, mais produções.


medianera.jpgMedianeras

Tenho notado que meu gosto por filmes está passando por um processo de novas procuras, onde as grandes produções hollywoodianas já não me bastam - não que eu não goste delas ou que não as assista, longe disso. Mas sinto que grande parte do que está disposto no mercado dos cinemas já não me preenchem como antes e por fim não respondem às questões que, de acordo com as minhas necessidades, precisariam ser respondidas. Muitos diriam que o meu mal facilmente seria sanado por uma simples consulta a um psicólogo, concordo plenamente, mas pelo tardar das horas, sempre me vejo diante da seguinte questão "qual filme assistirei hoje?”.

Nesse desígnio de assistir filmes que mudarão minha vida - sim ainda penso isso a cada play dado - busco incansavelmente pelos títulos que mais me atraem, procuro histórias que me façam pensar, nos atores que tiram de mim o crédito, por diretores que me fazem comprar aquele momento.

fabuleux-destin-d-amelie.jpgLe fabuleux destin d'Amélie Poulain

Desta forma comecei a conhecer tais filmes, delicadamente chamados de alternativos, vi nesse tipo de filme um ótimo terapeuta, através de suas mais variadas histórias tive a oportunidade de pensar sob os mais diversos pontos de vista. Noto que suas abordagens delicadas conseguem destrinchar difíceis questões sem perder a fineza. Devido às cenas que são estrategicamente selecionadas, pensadas e implantadas ao longo do enredo aquela que poderia ser uma complexa película, cujas cenas poderiam ter grandes apelos emocionais, acabam por ser algo simplesmente comum, reacendendo questionamentos primordiais para o desenvolvimento humano, retratados nos filmes como uma incrível cena do cotidiano.

Thumbnail image for igualdade.jpgTrois couleurs: Blanc

Sendo assim, vejo nesses filmes a dose homeopática necessária para o enfrentamento de nossos velhos medos, de nossas questões, sinto-me representada, entendo que não estou sozinha, pois algumas indústrias cinematográficas ainda estão interessadas em debater assuntos nada clichês, contextos que são capazes de levar seus espectadores a pensar. Com a simplicidade dos debates, com sua forma delicada, ainda assim incisiva, esses filmes têm chamado atenção de um maior número de pessoas, servindo muitas vezes como o ponto de partida para discussões acaloradas, levando o espectador ao ato de pensar fora do senso comum, tornando aquelas horas de relaxamento numa agradável forma de acumular uma bagagem contextual.

La belle verte.jpgLa belle verte


version 2/s/cinema// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Roberta Iza Grau
Site Meter