literarquiteturas

percursos de espaços & narrativas insurgentes

Leandro Andrade

Quando eu nasci veio um anjo me dizer: - Vai, guri, ser quase na vida... E eu achei bacana e fui... pois quasar é quase estrela ... o que pouca coisa não é!

Cidades

Em arquitetura, a matriz para todas as metáforas talvez tenha sido cunhada no século XV pelo tratadista italiano Leon Alberti, ao sugerir que "a cidade é uma casa grande, a casa é uma pequena cidade". Define-se, assim, a condição genética de paridade entre a arquitetura do edifício e as artes e ciências urbanísticas. Reúne-se, numa só complexidade, as contradições entre as lógicas do indivíduo e da coletividade. Funda-se, com esse movimento, um pensamento que abarca das escalas tectônicas da edificação até a amplitude geográfica do território.


Por amor às cidades!

image 19 600.jpg

O reconhecido medievalista Jacques Le Goff (1988), em diálogos com Jean Lebrun, experimenta um exercício analógico − plataforma para demonstração de sua grande erudição − nada usual: a cidade medieval como paráfrase à cidade contemporânea. Cidade medieval através do qual intui o futuro da cidade, agora já lançado ao passado, na ressignificação metafórica de seus componentes estruturais históricos.

image 03 600.jpg

A cidade está lá fora. A cidade está aqui dentro.

image 01 600.jpg

Conheço-a como a palma da mão. E o que sei da cidade é que muda, continuamente, contingentemente. Mesmo que, a cada dia, pareça igual aos olhos mais preguiçosos, nunca caminhamos duas vezes pela mesma cidade: como a correnteza de um rio, os fluxos da cidade descobrem rumos entre a calma e o caos.

Higth 01 Ju 600.jpg

Talvez a mais complexa invenção humana, a cidade é o continente genético da criatividade e do conhecimento, das tecnologias, dos comportamentos, dos valores e das contradições da experiência humana.

image 05 600.jpg

Há, pois, um necessário devir implicado ao olhar do observador das cidades. Olhar que se traduz em perguntas. O que a cidade ensina? Quanto vale, quanto custa, viver na cidade?

ruins 5 urban caos 600.jpg

Há uma vagarosa curiosidade que − como disse Paulo Freire quanto aos saberes pedagógicos essenciais − deve se tornar, ao passo da observação e da aprendizagem, mais e mais epistemológica. O futuro do futuro das cidades está na decifração deste vir-a-ser através dos olhos mais curiosos, capazes de explorar as contingências implicadas nas sucessivas ordens que os planejadores e arquitetos de todas as ideologias deixaram de perceber.

image 09 600.jpg

Ilustrações:

1. Fotografia: Gustavo Garcia Andrade; composição digital: Leandro Andrade ©2013 2. Fotografia: Júlia Ribes; composição digital: Leandro Andrade ©2013 3. Fotografia e composição digital: Leandro Andrade ©2013 4. Fotografia: Júlia Ribes; composição digital: Leandro Andrade ©2013 5. Fotografia e composição digital: Leandro Andrade ©2013 6. Fotografia: Júlia Ribes; composição digital: Leandro Andrade ©2013 7. Fotografia: Gustavo Garcia Andrade; composição digital: Leandro Andrade ©2013

Algumas das imagens incluídas foram publicadas originalmente em http://www.rrcstudio.com/studiomagazine_studio04

Obra citada:

LE GOFF, J. (1988). Por amor às cidades: conversações co Jean Lebrun. São Paulo: Fundação Editora UNESP.


Leandro Andrade

Quando eu nasci veio um anjo me dizer: - Vai, guri, ser quase na vida... E eu achei bacana e fui... pois quasar é quase estrela ... o que pouca coisa não é!.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/artes e ideias// @destaque, @obvious //Leandro Andrade