literarquiteturas

percursos de espaços & narrativas insurgentes

Leandro Andrade

Quando eu nasci veio um anjo me dizer: - Vai, guri, ser quase na vida... E eu achei bacana e fui... pois quasar é quase estrela ... o que pouca coisa não é!

Nós

Les passages de PLUTON dans les Verseau marquent les novations les plus extraordinaires: les renaissances, les réformes, les révolutions.

(Maryse Lévy, Pluton: planète lointaine. 1958)


verão em negro.jpg

(...) somos como dois viajantes em missões secretas em distantes terras salvando o mundo construindo pontes curando doenças lutando revoluções descobrindo fósseis desenhando barcos fazendo amor e arte escalando montes explorando abismos cozinhando fábulas erguendo paredes de tijolos andejando pelas ruas invadindo casas bebendo em bares imundos fumando poemas acreditando em mistérios criando metáforas plantando idéias semeando tempestades domando tigres surfando ondas gigantes escrevendo cartas lendo romances tristes filosofando teias brincando com fogo apagando incêndios vagando pela cidade contemplando estrelas eu sou funcionário tu és dançarina eu danço um samba bêbado tu voltas ao trabalho somos dois bichinhos nus na madrugada lembrando um do outro se tocando em sonho subornando os guardas voltando pra casa.

verão em negro red.jpg


Leandro Andrade

Quando eu nasci veio um anjo me dizer: - Vai, guri, ser quase na vida... E eu achei bacana e fui... pois quasar é quase estrela ... o que pouca coisa não é!.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/literatura// @destaque, @obvious //Leandro Andrade