lolla e o mundo

Uma visão de mundo por uma apaixonada por Inovação

Lolla (Ana Cava)

Tomara que você tenha gostado deste artigo! Fique à vontade para comentar ;)

As camisetas de banda e sua expressão nos dias de hoje

As camisetas surgiram como roupa de baixo, sua versatilidade conquistou o mundo e as bandas de rock e seus fãs a adotaram como uniforme. Mas como essa história de amor entre as bandas e as camisetas resistem até hoje? Hoje eu falo um pouco sobre este assunto!


ledzep75.jpg

A imagem acima hoje em dia pode parecer algo comum, até mesmo banal para alguns. Mas é fato que muita gente, ainda hoje é taxada de "rebelde", "do mal", ou qualquer outro rótulo por ostentar o uso de uma camiseta de banda. E a verdade é que as camisetas de banda ainda não um símbolo da resistência ao "sistema", e a padrões pré-definidos aceitos pela maioria das pessoas. Mas como chegamos até aqui? Para entendermos, vamos voltar um pouco no tempo.

download.jpg

As camisetas começaram a ser utilizadas em 1913, tendo sido primeiramente adotadas pela Marinha americana, como roupa de baixo para seus comandados. Sim, nesta época a camiseta era tão íntima quanto uma ceroula. Depois de duas décadas, jogadores de futebol americano da Universidade do Sul da Califórnia (USC), adotaram a camiseta como meio de evitar o atrito do corpo com as pesadas shoulder pads (proteções dos ombros). Logo as camisetas caíram nas graças dos demais alunos, sendo em seguida proibidas pela Universidade (a não ser pelos atletas).

Streetcar-Named-Desire-500x375.jpg

Com certeza os produtores do filme "Um bonde chamado desejo" conheciam essa história quando vestiram Marlon Brando em jeans e camiseta. O figurino do ídolo rebelde logo ganhou a adesão dos jovens e virou uma febre na década de 50, popularizando a camiseta.

download (1).jpg

Voltando à parte das bandas, a partir da década de 60 as bandas de rock de arena começaram a vender camisetas como forma de divulgação. As estampas eram toscas, com transfers passados a ferro sobre as peças. Mas os fãs compravam mesmo assim.

No início da década de 70, com o movimento da contracultura, os adeptos começaram a tirar suas camisetas de rock do armário e extender o seu uso dos shows para o dia a dia, como forma de expressar sua insatisfação e questionamento contra o "sistema", o conjunto de regras econômicas e morais aceitas pela maioria das pessoas. Depois disso vieram os punks, com suas camisetas customizadas, os yuppies da década de 80 que deixaram tudo isso de lado, os grunges na década de 90 com as camisas xadrezes e os hipsters, com suas camisetas de frases espertinhas mais recentemente.

Apesar de as camisetas de bandas aparentemente terem ficado perdidas no tempo, e relegadas aos armários de adolescentes com hormônios fervendo em fúria, elas sempre voltam, sejam em ondas desnecessárias (moda, por favor não estrague a expressão do rock em forma de camisetas!), sejam em novos músicos que ressucitam este desejo. Mas, mais do que isso, até hoje as camisetas de bandas são sinônimo de rebeldia, a expressão mudou, os tempos mudaram, mas os fãs de rock e sua urgência em fazer suas próprias histórias não mudaram. E assim as camisetas perduram. Viva o rock!


Lolla (Ana Cava)

Tomara que você tenha gostado deste artigo! Fique à vontade para comentar ;).
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/design// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Lolla (Ana Cava)