luciana chardelli

As coisas mais importantes são banais.

Luciana Chardelli

Apaixonada por duas xícaras de café nublado em dias fortes.

O demônio das horas incertas

“Quando estão bem, alguns amam a si mesmos, alguns amam outros, alguns amam o trabalho e alguns amam Deus: qualquer uma dessas paixões pode fornecer o sentido vital de propósito que é o oposto da depressão.”

Andrew Solomon


glenn.jpg Glenn, Jean Michel Basquiat

A depressão é a imperfeição no amor. Para podermos amar, temos que ser criaturas capazes de se desesperar ante as perdas, e a depressão é o mecanismo desse desespero. Quando ela chega, degrada o eu da pessoa e finalmente eclipsa sua capacidade de dar ou receber afeição. Andrew Solomon.

Assim se inicia o livro O demônio do meio-dia, de Andrew Solomon, que aborda de forma visceral a depressão, este demônio paralisante que adormece sonhos e desejos. Seu livro, de uma escrita profunda e sensível, repele o preconceito sobre essa doença que assombra tantas almas.

O demônio do meio-dia foi uma expressão utilizada na idade média e estava relacionada ao sentimento da acídia, tão bem relatada por São Tomas de Aquino: Assim como os homens fazem muitas coisas por causa do prazer, assim fazem muitas coisas por causa da tristeza para evitá-las ou arrastados pelo peso da tristeza

notte-a-saint-cloud_edward_munch_blog.jpg Edvard MUNCH, "Night in Saint-Cloud", 1890

A depressão é um amputar de asas; o corpo exala tristeza, uma tristeza quieta e solitária. O olhar abandona o céu e fixa-se no asfalto negro; concentra-se na distância e nada faz sentido razoável para que se queira tentar.

A depressão retira aos poucos as significâncias da vida. Não é fácil especificar a causa da depressão, aparentemente, algumas pessoas estariam mais vulneráveis, quimicamente, a sofrer desse mal.

Conviver com uma pessoa que sofre de depressão é, de certa forma, emprestar-lhe um pouco a vida; é fazer uma respiração boca a boca de amor; uma respiração constante, esperançosa e delicada. Neste empréstimo de dedicação e de amor saem todos mais plenos; não há nada nessa vida que não se torne inteiro depois de compartilhado.


Luciana Chardelli

Apaixonada por duas xícaras de café nublado em dias fortes..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/literatura// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Luciana Chardelli