manifesto das artes

Sejam bem-vindos a um universo não tão óbvio!

Jeferson Corrêa

Jeferson Corrêa é escritor, autor do livro "Além do que os olhos podem ver". É também organizador de eventos, blogueiro e apaixonado por todas as formas de artes.


Contato:

[email protected]

Artista com alzheimer desenha a si mesmo por 5 anos para se lembrar de seu rosto

A arte de tentar reencontrar a si mesmo.


1967 1967.jpg

Em 1995, o artista do Reino Unido William Utermohlen foi diagnosticado com Alzheimer. Este é um diagnóstico difícil para todos, uma terrível doença degenerativa, mas antes de sua morte em 2007, Utermohlen criou uma série final de cortar o coração de auto-retratos ao longo de um período de aproximadamente 5 anos documentando a deterioração gradual da sua mente devido a esta doença incapacitante.Um ensaio feito pela viúva do artista Patricia que explica como a arte mostrou perfeitamente a situação que ocorreu com William. É exatamente por isso que essas imagens são tão poderosas. "Nestas fotos, vemos como é de partir o coração de todos a intensidade dos esforços de William para explicar em seus autoretrados seus medos e sua tristeza." É difícil dizer se as mudanças em seus retratos surgiram devido a perda de suas habilidades artísticas ou devido as alterações na sua psique, mas, em qualquer caso, eles documentam o tumulto emocional de um artista assistindo sua mente escapar dele pouco a pouco. Uma reflexão e um comtemplar do que a capacidade de que arte tem não só de nos alegrar mas de nos fazer sentir todo o tipo de sentimentos.

1996 1996.jpg

1996 1996 pt 2.jpg

1997 1997.jpg

1997 1997 pt 2.jpg

1998 1998.jpg

1999 1999.jpg

2000 2000.jpg

Fonte


Jeferson Corrêa

Jeferson Corrêa é escritor, autor do livro "Além do que os olhos podem ver". É também organizador de eventos, blogueiro e apaixonado por todas as formas de artes. Contato: [email protected]
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/artes e ideias// @obvious, @obvioushp //Jeferson Corrêa