memorial temporário

J’aurais bien voulu être le mec qui observe sans gêne ce théâtre (Tom Barman)

joaoborges

João Cunha Borges

Estudante de Arquitectura, residente em Lisboa.
Textos sobre Arte (arquitectura, poesia, literatura, música, cinema, artes plásticas) escritos sem outra motivação que não pessoal.
O título desta página é o título de um livro do poeta flamengo Hugo Raes, ''Een tijdelijk monument'' de 1962.

Últimos artigos publicados