memórias de um futuro distante

Um segundo olhar sobre a realidade

Luiz Klein

Jornalista; louco; extrovertido; sagaz. Vive constantemente no caos, mas é na paz que encontra a sua plenitude....

MCPROBLEMA – O FIM DE UM ERA?

Os jovens atualmente, cada vez mais conectados, não se satisfazem somente com comida rápida. Com dezenas de opções em cada esquina, há ainda que goste da comida "fast", mas também existem muitos gostos diversos, e quem prefira opções mais saudáveis. Parece que o império do "coma rápido e morra depressa" tem um futuro incerto.


Imagen Thumbnail para 1024px-downeymcdonalds1.jpg McDonald’s mais antigo em atividade, construído em 1953 em Dowbey, Califórnia.

Quem nunca pediu um McLanche Feliz em alguma das 35.000 lojas do McDonald’s pelo mundo, certamente não teve infância. Contudo, a alegria de ganhar um brinquedo diferente a cada mês, junto de cada lanche, parece não surtir mais o mesmo efeito que exercia em 1979 quando foi criado nos Estados Unidos.

A rede de restaurantes vem apresentando o maior recuo nas suas vendas nos últimos dez anos, apenas entre o público jovem de 19 a 21 anos houve uma queda de 12,9 pontos percentuais nas vendas desde 2011. Isso ocorre juntamente com o crescimento dos “fast casual”, restaurantes que além da personalização vendem produtos de melhor qualidade e em melhor ambiente.

Mas as reclamações não são somente por aqui. No Japão as vendas da marca caíram 25% depois que uma rede de TV revelou que a empresa Husi Xangai comercializava carne estragada, obrigando marcas fornecidas por ela como McDonald’s e Pizza Hut a cortarem os produtos a base de carne até a resolução do problema. Contudo, engana-se quem pensa que isso contribui para uma melhor alimentação, há um grande número de jovens que preferem comidas mais saudáveis e personalizadas como é o caso da lanchonete Subway, o Shake Shack ou Chipottle que prometem uma comida mais orgânica.

Com o aumento da concorrência, as empresas tendem cada vez mais a buscar inovações para segurar a “geração do milênio”, com um público mais exigente e “infiel”, segundo o diretor global da marca Steve Easterbrook, o desafio torna-se ainda mais difícil. O aumento no leque de opções pode transformar a rede em um negócio “ultrapassado” se não for logo revisto, ou seja, o McDonald’s tem uma imagem arranhada por uma sequência de erros e precisa definir logo o que quer ser, pois no mundo globalizado o fulgor dos jovens é quem decide para onde negócios assim vão, – a fome não espera.


Luiz Klein

Jornalista; louco; extrovertido; sagaz. Vive constantemente no caos, mas é na paz que encontra a sua plenitude.... .
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 1/s/sociedade// @destaque, @obvious //Luiz Klein