memórias do subsolo

Reciclando a palavra, o telhado e o porão

Mariana Keller

Observadora e sonhadora, faz de cada sorriso e olhar alheio uma história inventada.

Yoga: um equilíbrio entre corpo e mente

Exercícios físicos, espiritualidade, cultura, alimentação e saúde. Tudo isso é possível encontrar em apenas uma atividade, o Yoga.


Mais do que uma atividade física, uma filosofia de vida. A prática do Yoga surgiu na Índia há mais de seis mil anos como uma das primeiras manifestações da cultura indiana. No início, era considerada uma atividade clandestina, praticada somente por homens nas florestas, longe da sociedade. Eles se isolavam para buscar crescimento pessoal através da introspecção. Ao longo dos anos, através da observação de si mesmos, desenvolveram diferentes técnicas com o objetivo de transformar e elevar estados mais baixos de consciência. A transmissão desses conhecimentos era feita oralmente, de mestre para discípulo.

A origem do Yoga também é explicada através de lendas mitológicas relacionadas com a vinda dos Deuses ao planeta Terra. De acordo com a lenda, o Deus Shiva ensinava a sua esposa, Parvati, as posições do Yoga à beira de um lago, até que um peixe que os observava passou a imitá-los e acabou se transformando em homem. A prática teria sido deixada na Terra pelos Deuses para que o ser humano evoluísse e transcendesse a sua condição humana.

Shiva e Pavarti.jpgShiva e Parvati

No Brasil, a prática teve início em 1947, através de um mestre francês que apresentou seus ensinamentos em um Congresso no Rio de Janeiro e expandiu para vários estados. Mas quem é considerado o pai do Yoga no Ocidente é Paramahansa Yogananda (1893-1952), primeiro grande mestre indiano a fixar residência na América. Em 1920, ele foi para os Estados Unidos com a missão de ensinar, em uma linguagem acessível, a antiga filosofia iogue da Índia e suas avançadas técnicas de meditação. Nesse mesmo ano, Yogananda criou a fundação Self-Realization Fellowship, para disseminar seus ensinamentos em todo o mundo.

Yogananda.jpgParamahansa Yogananda

A palavra Yoga vem do sânscrito yuj, que significa atrelar, unir, juntar. Sendo assim, uma tradução muito usada para a palavra Yoga é união. Conceitualmente o praticante procura atingir três estados: a união consigo mesmo, com os demais seres e com o absoluto. Existem diversas linhas de Yoga. Entre elas estão: Raja Yoga (meditação), Bhakti Yoga (devoção), Karma Yoga (ação), Jnana Yoga (conhecimento), todas visando a integração do ser humano com o espiritual.

No Ocidente, um dos estilos mais populares é o Hatha Yoga, o Yoga físico. Este sistema é baseado na prática de posturas e controle da respiração e representa uma das mais antigas formas de exercício do mundo. Existe ainda o Ashtanga Vinyasa Yoga, que utiliza as posturas do Hatha Yoga de forma mais forte e com mais exigência física. As posturas são chamadas de Asanas e algumas delas têm nomes de animais e se inspiram na estrutura deles em sua composição.

Em resumo, o Yoga trabalha o equilíbrio através da vivência da meditação (Dhyana), das posturas (Asanas), dos exercícios respiratórios (Pranayama), das vocalizações (Mantras), das contrações de plexos e glândulas (Bandhas), dos gestos (Mudras) e do relaxamento (Shavasana).

SURYA VALENDO.jpgSequência de posturas: Saudação ao Sol (Surya Namaskar)

Ao contrário do que muita gente pensa, o Yoga é uma atividade muito democrática. Qualquer pessoa, de qualquer idade, pode fazer, mesmo que não tenha tanta flexibilidade corporal. A filosofia da prática prega justamente que cada pessoa deve respeitar o seu limite e faça cada movimento com consciência, conhecendo seu próprio corpo, que aos poucos vai cedendo.

É importante ressaltar também que o objetivo do Yoga não é estético, muito menos utilizado como forma de exibição, muito pelo contrário, o objetivo é se libertar do ego. A beleza do corpo se torna uma consequência dos trabalhos realizados, mas não é o foco. Na Índia, os praticantes fazem as posturas para os Deuses e não como forma de espetáculo.

yoga chakra.jpg

Apesar de estar ligada a cultura hindu e estar associada a religiões orientais, a prática também não exige que se siga determinada religião, nem mesmo uma dieta ou restrição específica. Mesmo que a maioria dos praticantes acabem mudando seus hábitos, isso não é uma obrigação. Podendo, assim, agregar pessoas diferentes que se unem para transmitir energias positivas umas para as outras.

Os desafios e o ritmo da vida moderna, a falta de tempo para si mesmo e a grande demanda de tarefas e obrigações estão criando, cada vez mais, um interesse especial por práticas de exercícios e terapias. E o Yoga aparece como uma ótima alternativa para aqueles que não buscam apenas uma estética corporal, mas sim, o equilíbrio físico e espiritual e, principalmente, o aprendizado para acabar com os turbilhões da mente que a nossa vida tão conturbada nos proporciona.

yoga3.jpg


Mariana Keller

Observadora e sonhadora, faz de cada sorriso e olhar alheio uma história inventada..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/lifestyle// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Mariana Keller