momentos suspensos

Sobre aqueles momentos que marcam e dilatam o tempo

Isabela Kayo

.

The Julie project por Darcy Padilla

Darcy Padilla começou sua carreira como fotografa de jornais, como o The New York Times. Logo, passou a ser freelance e a fazer seus próprios projetos documentais, fotografando hospitais para aidéticos. Disse: “AIDS e suas consequências se tornaram parte do meu trabalho quando eu estive três anos fotografando residentes de hotéis transitórios nas vizinhanças mais pobres de São Francisco. Eu vi todas as consequências da pobreza – solidão, separações de famílias, drogas e a devastação do HIV.”


No hall de um desses hospitais, Darcy conheceu Julie, em 1993, cuja história se tornaria parte de seu trabalho e vida . Julie estava com seu companheiro, Jack e a filha Rachael de apenas 12 dias. Julie tinha apenas 19 e Jack 20 anos. Ambos eram HIV positivo. O de Rachael era negativo.

julie_001.jpg julie_008.jpg

Darcy conheceu a vida de Julie. Descobriu que Julie tinha fugido de casa quando tinha 14 anos porque era abusada por seu padrasto. Desde então, vivia nas ruas. Começou a fotografar Julie, o crescimento de Rachael, o rompimento com Jack e a descoberta de que estava grávida novamente do mesmo.

julie_011.jpg julie_049.jpg

De 1993 até 23 de setembro de 2010, em seus últimos dias, Darcy esteve com Julie. No ensaio, encontramos conversas de telefone entre as duas e entre o próximo marido de Julie, Jason, com quem depois tem mais quatro filhos (dos quais cinco tomados pela justiça por motivos diversos). Darcy fotografou cada parto de Julie, suas mudanças, o reencontro com o pai que anunciou em um jornal que a procurava a mais de 30 anos. Documento, cartas, conversa de telefone e obviamente, fotos incríveis fazem parte do The Julie Project. Confira-o completo aqui.

julie_085.jpg julie_090.jpg julie_end21.jpg

Depois de 17 anos acompanhando a vida de Julie, Darcy escreveu: "A proposta desse projeto é ver o disparate entre bem-estar, pobreza, direitos de família, AIDS, drogas e abuso sexual olhando através da vida de uma pessoa, Julie. Minhas expectativas não é somente fazer com que entendamos a Julie, mas também para que Rachael, Tommy, Jordan, Ryan, Zach e Elyssa (os filhos) escutem, algum dia. (...) como uma amiga disse, ‘Eu percebi que esse tipo de história acontece no mundo constantemente em muitas, muitas famílias. As pistas desaparecem ou ninguém realmente se importa em lembrar os detalhes. Vemos a soma de causa e consequência nos rostos de moradores de ruas todos os dias. É muito complicado, desconfortável e doloroso perguntar-se por quê."


version 1/s/// @destaque, @obvious //Isabela Kayo