monolito azul

Tentando desvendar o cinema, e, talvez, as outras coisas também.

Italo Lobo

Apreciador de humor, futebol, filmes, números, chocolate, dormir, comer, procrastinar, crônicas, livros de suspense/investigativos. Se ganhasse cada 1 real para cada asneira que diz ou escreve, não precisaria trabalhar.

Para Assistir: Benção Mortal

Pouco conhecido, este exemplar do mestre Wes Craven merece ser visto por quem gosta de um terror mais alternativo.


d5.jpg

Depois de impressionar a muitos com seus dois primeiros trabalhos, Wes Craven dirigiu em 1978 o pouco lembrado longa para a TV Verão do Medo, estrelado por Linda Blair, que figura tranquilamente dentre seus mais fracos filmes. Então quando seu terceiro projeto cinematográfico chegou em 1981, não gerou muitas expectativas. Ainda mais por ser totalmente diferente do horror cru e violento que deu notoriedade ao diretor. O que se vê em Benção Mortal é um suspense sobrenatural num ambiente rural. Rejeitado por crítica e público, é até hoje um dos mais desconhecidos filmes de Craven, que pode vir a ser reconhecido por um ou outro gato-pingado como um dos primeiros papéis da até então iniciante Sharon Stone.

d2.jpg A jovem e bela Sharon Stone

Martha vive com seu marido Jim uma vida calma numa pacata comunidade agrícola. A maior parte da área é gerida por uma seita religiosa extremista, cujos seguidores são conhecidos como os hititas, liderados pelo sinistro e cruel Isaiah Schmidt. Os hititas são obsessivamente devotos e vivem com medo do Incubus, uma entidade mitológica que é dita para contaminar e seduzir os fiéis em seu sono. Jim é o primogênito de Isaiah e ex-hitita, afastado da seita e condenado ao ostracismo de seu povo por ordem de seu pai após o casamento com Martha, que Isaiah acredita estar possuída pelo espírito do Incubus.

d4.jpg O líder hitita Isaiah

As tragédias têm início quando Jim é encontrado horrivelmente morto num acidente inexplicável em sua garagem, na noite de seu primeiro aniversário de casamento. Após seu funeral, Martha é acompanhada por suas amigas Lana e Vicky, que viajaram de Los Angeles para passar a semana com a amiga e ajudá-la em seu momento de luto. No entanto, as três jovens mulheres tornam-se foco de uma série de acontecimentos assustadores e estranhos. Serão eles trabalho dos hititas, que têm interesse econômico na obtenção de posse da fazenda de Martha, ou são, como Isaiah insiste, obras da presença de Incubus? Paralelamente, um dos fiéis apaixona-se por Vicky, invocando a ira de seus amigos e parentes.

d6.jpg

Ao contrário do que ocorre com suas principais obras, aqui Craven, durante a maior parte do tempo, evita derramamento excessivo de sangue e histrionismo, optando por articular o filme num ambiente de crescente e inquieta tensão. Embora seja aparentemente monótona tal abordagem, isso não se concretiza. Durante todo o filme há um clima ameaçador, presenteando o expectador com um ou outro susto. Aliás, pode-se afirmar que aqui estão os primeiros grandes sustos da carreira de Craven, visto que estes não estiveram presentes em Aniversário Macabro e Quadrilha de Sádicos (que ainda assim são excepcionais).

Também temos cenas memoráveis (para a minúscula e insignificante parcela que já viu, óbvio), que mexem em vários tipos de medo. Desde fantasmas, passando pelo sobrenatural, claustrofobia e até animais. Talvez as mais relevantes sejam a de Sharon Stone com uma tarântula, e uma que envolve uma banheira com uma cobra, que escandalosamente foi novamente reproduzida pelo diretor anos mais tarde em A Hora do Pesadelo. Claro, com as conhecidas e lendárias garras de Freddy Krueger.

d3.jpg A cena da banheira, semelhante à de Nancy, perturbada por garras, três anos depois, no filme que apresentou o vilão Freddy Krueger

Mas nem tudo é um mar de rosas nessa pequena pérola oitentista. Depois de construir um clima apreensivo na primeira hora, Craven desliza um pouquinho e o filme parece às vezes mudar de ares, tornando-se uma espécie de jogo onde o objetivo é adivinhar quem é o assassino (será que não foi influência dos slashers, que estavam em alta na época?). Não que isso represente um grave problema, mas entra em confronto com alguns pontos sobrenaturais passados no filme. E quando o verdadeiro vilão da história é revelado, pode soar como artificial, e até fazer quem assiste duvidar se é real, passando a questionar também a veracidade e lógica de algumas passagens.

(ou isso pode motivar a pessoa a ver o filme novamente)

d7.jpg

Só sei que meu sentimento após assistir a Benção Mortal foi o melhor possível. Dentre os filmes mais obscuros e sem divulgação de Craven, foi o que mais gostei; é um exemplar atípico e charmoso de uma carreira rica em expressivos trabalhos de terror/suspense. Fica como recomendação, nem que seja somente para os fãs do diretor. Desde já, um dos dois filmes dele que mais devem ser descobertos.

O outro é o maravilhoso As Criaturas Atrás das Paredes.


Italo Lobo

Apreciador de humor, futebol, filmes, números, chocolate, dormir, comer, procrastinar, crônicas, livros de suspense/investigativos. Se ganhasse cada 1 real para cada asneira que diz ou escreve, não precisaria trabalhar..
Saiba como escrever na obvious.
version 4/s/cinema// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Italo Lobo