monolito azul

Tentando desvendar o cinema, e, talvez, as outras coisas também.

Italo Lobo

Apreciador de humor, futebol, filmes, números, chocolate, dormir, comer, procrastinar, crônicas, livros de suspense/investigativos. Se ganhasse cada 1 real para cada asneira que diz ou escreve, não precisaria trabalhar.

50 Anos de 2001 - Uma Odisseia no Espaço

Meio século de uma das obras mais belas e atemporais do cinema.


2001g.jpeg

2001 não é meu filme favorito (sequer meu favorito de Kubrick). Provavelmente não é o seu também. Mas é inegável que o cinema enquanto som, imagem, estética, arte em geral, atingiu aqui seu ápice.

2001h.jpg

2001a.jpg

Kubrick, em 1968, sem todos os recursos de hoje, criou algo que parece até inconcebível. Proporcionalmente falando, o que ele fez mediante a tecnologia disponível, nunca foi igualado. E talvez nem será.

2001e.jpg

2001d.jpg

Eis um trecho da entrevista da Carta Capital com a esposa do Kubrick, Christiane:

CC – Em entrevistas Kubrick raramente discutia o significado de seus filmes. Ele alguma vez discutiu com você o significado de 2001: Uma Odisseia no Espaço, um de seus filmes mais emblemáticos?

CK – Se você dissecar, não funciona mais. Com 2001 ele queria que sentíssemos algo, que pensássemos o mesmo de quando estamos cansados e olhamos para as estrelas e pensamos “que raios é isso”, essa sensação com que todos nascemos de que nossos cérebros são somente grandes o suficiente para saber que são muito pequenos.

Ele queria que o público fantasiasse junto com o filme, com a música e as imagens. Ele queria perguntar: “Você se sente assim às vezes? Do que se trata tudo isso? Quem somos? Por que estamos aqui? Por que não sabemos?”. Essa é uma das fantasias favoritas e que mais é acometida por ansiedade de toda a humanidade, e uma que todos temos. Quanto mais você pensa sobre, menos você sabe comparado a quando começou. E é sobre isso que era o filme.

Em suma, pra que tentar entender um filme cuja principal força reside nos sentidos?

2001b.jpg

2001c.jpg

Para qualquer um que tiver a oportunidade, veja 2001 na telona (para quem mora em SP, haverá sessão no MIS, fiquem atentos). Desligue seu cérebro do mundo lá fora e aproveite as imagens como quem deita no mato à noite e fica admirando o céu estrelado.

2001i.jpg

2001f.jpg Um ser humano iluminado que fez obras-primas em todos os gêneros nos quais pôs a mão


Italo Lobo

Apreciador de humor, futebol, filmes, números, chocolate, dormir, comer, procrastinar, crônicas, livros de suspense/investigativos. Se ganhasse cada 1 real para cada asneira que diz ou escreve, não precisaria trabalhar..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/cinema// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Italo Lobo