música ao pé da nota

Apenas uma conversa sobre os sons que andam / ressoam por aí

Luciano Pontes

Músico, matemático, poeta, cinéfilo . Um pouco de cada falta em cada sobra. Vive viajando parado por achar que não é deste mundo.

Denilson Felix: O forró pode sim ser Otaku!

Rock, animes e mangás são os pratos principais dos Otakus. Mas quem acha que o forró, que é um típico ritmo popular do Brasil não poderia invadir esse espaço, tá completamente enganado. Apresento Denílson Felix e o forró mais "nipônico" do planeta!


dd.jpg

"For All", mais conhecido como forró é um ritmo musical, oriundo do nordeste brasileiro. Esse termo muita das vezes é impreciso, pois existem além de subgêneros como o baião e o xaxado, ele é tocado em festas tradicionais como a quadrilha, além dos termos mais modernos como o forró universitário, que se distingue do forró pé-de-serra. É um dos ritmos mais populares do Brasil.

Bem, anime, animê ou animé é qualquer produção animada nipônica. A maioria dos animes tem também produções em quadrinhos, denominados "mangá". São populares em todo o mundo, sendo Dragon Ball Z, Naruto, Bleach e Yu yu Hakusho alguns dos mais conhecidos.

Algum leitor perguntaria o porquê das duas definições acima, tão conhecidas por todos. Eu responderia a uns meses atrás que são coisas de mundos totalmente diferentes. Essa resposta se baseia na maioria dos otakus (termo japonês pra caracterizar pessoas que curtem animes) que eu conheço e que eu não conheço. Os que eu conheço são em sua grande maioria, roqueiros de mão cheia. Os que eu não conheço costumam andar com os que eu conheço e também partilham da mesma ideia musicalmente falando.

11082514_807430012680902_8226913238429313776_n.jpg Denílson "Feliz" Felix

Ainda não entendeu? Pois bem, digo isso com base na maioria dos roqueiros otakus acharem que só o rock é música boa, que David Gilmour é mais foda que Zé Ramalho(na guitarra é mesmo, e do que qualquer um) e que os escambau a quatro deve ser rock and roll e pronto. Digno de pessoas que pensam com o dedo no órgão reprodutor. Então, fica claro porque pensei que ambos eram de mundos totalmente distintos.

Certo dia, um amigo meu me manda um link, de um cara tocando sanfona (acordeon ou sei lá o que aí onde tu moras) a trilha de ninguém mais, ninguém menos, a abertura de Cavaleiros do (forró) Zodíaco. Saint Seiya (aquele cavaleiro chato que só gritava "Saori!" e o nome do anime no Japão) foi gravada aqui no Brasil pela banda Angra e era uma metaleira pesada. A roupagem no forró pegado me fascinou. E aos meus amigos otakus chatos.

Denílson Felix, eis o nome do cara que mudou minha visão sobre tal assunto. O cara é lá do Ceará, toca sanfona e bateria. Forrozeiro de carteirinha, também um otaku. Burlou as leis da física e da zueira never ends e criou algo singular. O que percebi foi que a galera curte, compartilha e ainda sugere outros temas de animes para releitura.

Então sim, o forró, esse ritmo que faz a galera dançar e ser feliz conquistou também o mundo impenetrável dos otakus, dos animes e dos nerds pé-no-saco que juram serem os maiores descolados por ouvir rock. Atingiu o level de cool e é febre no Facebook. Vou deixa-los com um dos vídeos, um dos melhores, pra mim.

Observações: 1- A parada do David Gilmour foi mentira, existe um cara chamado Jimmi Page.

2- Nem sei o porquê de falar dessas coisas que não tem nexo com o assunto do artigo.

Namastê!


Luciano Pontes

Músico, matemático, poeta, cinéfilo . Um pouco de cada falta em cada sobra. Vive viajando parado por achar que não é deste mundo..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/musica// @destaque, @obvious //Luciano Pontes