musical insane

Sons em trânsito

Irene Leite

Jornalista. Prestes a fundar um jornal de música e com um livro prestes a ser lançado , falta-lhe apenas a arvore e o filho. Apadrinha causas (imp)ssiveis e adora histórias de pessoas comuns, shoppings e supermercados.

Ziggy Brown: livro encaminhado

E entramos em Maio com ótimas notícias para o projeto Ziggy Brown, que engloba livros infanto juvenis , uma dj e um filme. Já temos as ilustrações e hoje divulgo parte do excelente trabalho da ilustradora Ana Quirino, para além de fazer um ponto de situação de tudo o que envolve o conceito desta extraterreste musical. Brevemente terão mais novidades.


3- Estreia nos PRATOS_2.jpg

Antes de mais , vamos à definição chave desta primeira aventura da Ziggy Irley Moon Brown: Uma aventura , ou melhor, um livro de outro mundo! Sim porque os felinos de Vénus são muito especiais. Mas quem é Ziggy Brown? Também já respondi. Há também uma grande paixão musical, que impulsionou um novo ground control, to major Brown, confiram.

O que esteve na origem desta extraterrestre? Mais uma pergunta que já foi respondida.

Também partes dos capitulos foram mencionadas. E não foi só uma vez.

Eu, que tenho um método de escrita marcadamente musical, claro que tinha de partilhar convosco uma primeira banda sonora.

Pelo meio, estabeleci os planos de continuação da aventura nº 1 e até dediquei um livro ao personagem Akira.

Ah, e também o guião de uma longa metragem intitulada apenas Ziggy Brown foi terminado em Dezembro de 2014. O que posso dizer mais?

5-Ziggy Brown e os felinos de V+®nus_NOVO.png

É belo modelar uma estátua e dar-lhe vida, mas é sublime modelar uma inteligência e dar-lhe liberdade.

Victor Hugo

Ziggy Brown e os felinos de Vénus, a Viagem de Auto-descoberta, encanta na sua simplicidade, no seu carácter musical e humor, ora não fosse este conto (também) influenciado pelo anime Dragon Ball.

É interessante como a partir de um álbum conceptual (The Rise and Fall of Ziggy Stardust and Spiders from Mars) se desenrola a intensa aventura de auto-descoberta de Ziggy Brown, uma extraterrestre muito especial, que no planeta Terra se deixa envolver numa sociedade que deambula cada vez mais entre o real e o virtual.

Curiosa nata, sempre procurou independência, tendo sido sempre travada pelo tutor, Captain Sakura. Aos 19 anos, Ziggy dá finalmente ouvidos à coruja Prometeus, que conta à lady Z que o tempo urge: ela só tem 5 anos para salvar o planeta Terra! Ziggy não acredita, mas como quer ir ver os seus ídolos (Iggy Pop, David Bowie e Frank Zappa) e experimentar a completa liberdade sem família, alinha nesta grande aventura de vir para outro planeta.

Estará sozinha neste desafio?

4-O encontro-2.png

Tudo uma questão de Som à Letra!

6-formalizacao_fired-novo_urban_edited-1.jpg

Assim tem sido a minha vida nos últimos cinco anos. A Ziggy é muito mais que um alter-ego. É um simbolismo em relação a toda a minha viagem profissional após terminar o curso de Ciências de Comunicação. É apenas nessa parte que há uma aproximação entre a Irley Brown e a Irene Leite. Talvez por isso haja uma ligação muito especial a este conto. Trata-se de uma homenagem ao trabalho levado a cabo por mim e pelos meus colegas.

Tudo começou com a oferta, da parte de um colega, do livro que ilustrava (por Andrew Kolb) a Space Odity de David Bowie. As ideias começaram a aparecer vagamente e aliando as minhas três grandes influências musicais (David Bowie, Iggy Pop e Frank Zappa) nasce a Ziggy Irley Moon Brown.


Irene Leite

Jornalista. Prestes a fundar um jornal de música e com um livro prestes a ser lançado , falta-lhe apenas a arvore e o filho. Apadrinha causas (imp)ssiveis e adora histórias de pessoas comuns, shoppings e supermercados. .
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/design// @destaque, @obvious //Irene Leite