não matarás

O hediondo e banal

Paola Rodrigues

Concorda com Salinger, todos batem palmas pelas razões erradas

Um mundo de silêncio e Elizabeth Gadd

A fotografa canadense Elizabeth Gadd nos mostra um mundo paralelo, de silêncio e comunhão com a natureza, onde a magia pode existir e a reflexão sobre como vivemos acontece. Estamos nós perdidos na selva de pedra?


1400764_685398468140119_1219656537_o.jpg "Run Home", 2013. Estamos constantemente rodeados por barulho. Sempre há um ruído, um batuque em nosso ser, a preocupação, trabalho, estudo, contas, problemas, questões, nossa mente é inquieta e o silêncio já não existe. Se nos fosse dado a opção de um mundo de silêncio e contemplação, você faria tal escolha?

1102584_687718081241491_226727762_o.jpg "The Leaf Thief", 2013.

Infelizmente nem todos estão aptos ou sintam-se atraídos por um pequeno espaço que proponha um contato real com a natureza, uma possibilidade de se encontrar e apreciar a completa ausência de tudo que pertence a nossa realidade urbana.

735956_544597982220169_781981355_o.jpg "Tranquillity", 2012.

735848_546023948744239_1582148071_o.jpg "The Silent Guardian", 2013.

Toda as vezes que vejo alguma fotografia da canadense Elizabeth Gadd tais questões surgem em minha mente, seu trabalho mostra da forma mais brutal o ser humano como deveria ser. Cercado por rios, árvores, neblina, a natureza grita e seus personagens ouvem com atenção, me fazendo crer que isso é o certo e como afinal nos transformamos em doidos viciados por controle.

946860_632352036778096_949722711_n.jpg "Amassing Magic", 2013.

1501565_718423358170963_1236191517_o.jpg "Frozen", 2013.

Com uma consciência sobre o meio e sensibilidade, Elizabeth iniciou seus trabalhos em 2007 e tem retratado os arredores de onde habita com uma direção de arte impecável. Nas fotografias vemos no entorno várias paisagens privilegiadas do Canadá, facilmente confundido com um lugar inventado, meio mágico e inabitado.

1277000_672451036101529_1244393188_o.jpg "Stand Firm", 2013.

1262680_661432687203364_1453109980_o.jpg "The Woodland Graveyard", 2013.

Desde 2010 atua unicamente com seus projetos fotográficos e conta que pode ser facilmente encontrada andando pelos campos, com seus animais de estimação, sempre com a máquina em mãos, fazendo de sua arte a interrogação para a famosa frase de John Donne, de que "Nenhum homem é uma ilha".

Flickr | Facebook


Paola Rodrigues

Concorda com Salinger, todos batem palmas pelas razões erradas.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/fotografia// //Paola Rodrigues