não vale o sopro

Não há nota de rodapé que note.

obvious magazine

There are those that look at things the way they are, and ask why? I dream of things that never were, and ask why not?

poema sobre rodas


cadeira_de_rodas.jpg

se a escada fosse o que falam, eu tava rindo.

foda-se a escada.

se o acesso fosse o que falam, eu tava rindo.

foda-se o acesso. foda-se ESSE acesso.

meu sexo é que reclama das minhas pernas. minha mulher é que reclama das minhas pernas. minhas pernas é que reclamam das minhas pernas.

não finja ser o bonzinho, me levando pra passear. não finja rezar enquanto cruza os dedos para que um dia pare de fingir e vá fingir com algum qualquer outro. não finja se preocupar, me dizendo "tudo bem, acontece".

finja, sim, gozar - e amar - enquanto eu finjo mexer as minhas duas pernas.


Lucas Reis Gonçalves

Lucas Reis Gonçalves é poeta e articulador cultural. Novo-hamburguense morador da capital gaúcha, foi finalista do Prêmio AGEs de Literatura com o seu primeiro livro, Se soubesse o que dizer, diria em prosa (Paco Editorial, 2011), e, através dele, criou, juntamente com o músico Dado Vargas, um novo projeto de declamação poética: Eletropoeteria. Lucas nasceu em 1990 e atualmente escreve para sites de literatura (públicos e independentes)..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/poesia// //Lucas Reis Gonçalves