não vale o sopro

Não há nota de rodapé que note.

obvious magazine

There are those that look at things the way they are, and ask why? I dream of things that never were, and ask why not?

bunda é interessante, sim senhor

Porque todos se interessam por bunda.


1097869_585347168182276_1591905884_o.jpgBunda. Eita assunto interessante esse: bunda. Não a minha ou a tua, nem a nossa – bunda no geral, por si só, é interessante. Bunda interessa e sempre interessou toda gente, até porque toda gente tem bunda, e cada qual com um interesse particular. Bunda é tabu. Bunda é vulgar. Bunda é sexy. Bunda é broxante. Bunda é mole, bunda é dura – tanto bate até que... Bunda - bunda é boa de se apertar. Bunda é fofa de se usar. Bunda é engraçada, dizia Drummond (a própria bunda do poeta ria de si mesma). Superlativizo: bunda é interessantíssima. Ela, a bunda, em outras palavras, são os seios da parte de trás, e os seios, a bunda da parte da frente – é evidente. E é a evidência, ou a sugestão dela, que torna a bunda mais interessante, mais gostosa. Pra falar a verdade, bunda é ainda mais interessante, ainda mais gostosa, ainda mais bunda por ter um dos hábitos mais peculiares dentre a sociedade do corpo: ela rebola. Interesseira e interessantemente, ela não anda e nem desfila: rebola. E é isso – só isso – que interessa até aqui. Bunda.


obvious magazine

There are those that look at things the way they are, and ask why? I dream of things that never were, and ask why not?.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/crônica// //obvious magazine