não vale o sopro

Não há nota de rodapé que note.

obvious magazine

There are those that look at things the way they are, and ask why? I dream of things that never were, and ask why not?

o desabafo de um borboleto macho

Um protesto contra o estereótipo do colorido.


655-2188-thickbox.jpgnunca achei que fosse tão fodida a vida de um borboleto macho. digo, principalmente, pelo motivo mais forte de todos: o preconceito. o cara já nasce com a fama de puto. é borboleto, é borboleta - tanto faz. é tudo fêmea ou puto. não que eu, borboleto macho, tenha alguma coisa contra a borboleta fêmea ou o borboleto que é puto; não mesmo. só que as borboletas, filhas da puta (e do puto), é que nos fazem minoria, tendenciosamente condicionados à imagem de borboletos boiolas. já disse: foda-se a orientação individual ou coletiva de cada borboleto e borboleta. o que me fode - e fode com a vida prescrita de qualquer borboleto macho - é essa ditadura do sexo. não fossem as nossas asas, que enfeitam esses amores clichês do homem; não fossem as nossas cores, que não são "bontinhas" nem "a coisa mais fofa do mundo", mas apenas - e tão apenas - "nossas"; não fosse todo esse tipo de não-fosse, seríamos apenas borboletos felizes vivendo uma vida borboleteana sexual e naturalmente feliz. talvez até menos sexual e natural, mas, principalmente, feliz.


obvious magazine

There are those that look at things the way they are, and ask why? I dream of things that never were, and ask why not?.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/crônica// //obvious magazine