nas palhas do coqueiro

Cultura, variedades, brasileirismos e uma pitada de sangue nordestino.

João Jales

João Jales tem 29 anos. Paraibano de João Pessoa, é redator, produtor, social media e estuda comunicação social na UFPB.

  • mãeBiu.jpg
    Mãe Biu e a Nação Xambá

    Quem é Mãe Biu do Portão do Gelo? Conheça um pouco sobre uma das figuras mais importantes das religiões afro no Brasil, além da história de uma das Nações mais antigas em atividade no Nordeste brasileiro.

  • xangoAL.jpg
    A Quebra de Xangô

    Em 1º de fevereiro de 1912 Maceió viveu um fato marcado pelo preconceito e pela intolerância religiosa: conhecido como A Quebra de Xangô, o episódio se constituiu na perseguição e destruição dos terreiros onde eram realizados os rituais religiosos de matriz africana. O quebra-quebra foi praticado pelos integrantes da Liga dos Republicanos Combatentes, grupo destinado à agitação popular contra o Governo do Estado de Alagoas na época, que por sua vez era ligado às religiões de matriz africana.

  • Senhor-do-Bonfim.jpg
    Bonfim e Oxalá – A Festa

    Realizada sem interrupção desde o ano de 1745, a Festa do Senhor do Bonfim, que atrai para a capital baiana o segundo maior número de participantes- só perde para o Carnaval, articula duas matrizes religiosas distintas – a católica e a afro-brasileira – assim como envolve diversas expressões da cultura e da vida social soteropolitana. Mais que uma grande manifestação religiosa da Bahia, a celebração é uma referência cultural importante na afirmação da cultura baiana, além de representar um momento significativo de visibilidade para os diversos grupos sociais que originaram a curiosa tradição.

  • Natal-pela-Paz_Folia-de-Reis.jpg
    Folia de Reis : Da estratégia de aculturação ao folclore brasileiro

    De onde veio e onde ela existe? Onde ainda ocorre essa antiga manifestação cultural, trazida por religiosos portugueses e espanhóis e hoje impregnada na cultura popular brasileira? Saiba um pouco mais sobre a Folia de Reis, festa sagrada e profana que dá sequência às comemorações do nascimento do messias católico.

  • jackson_do_pandeiro.jpg
    Quem fez o coco...Quem foi?

    Como se iniciou uma das manifestações culturais mais presentes no cotidiano da população do Nordeste brasileiro? Através do recorte histórico e das tradições orais o coco foi passado desde os tempos da escravidão até os dias de hoje. Traz ainda nomes tradicionais e atuais que reproduzem em suas músicas influências deste ritmo com raízes africanas, mas legitimamente brasileiro.