nati nogueira

Para que o mal prevaleça basta que os bons façam nada. Edmund Burke

Natália Nogueira

Publicitária e pós-graduanda em semiótica, amante dos animais e da arte. Não sabe se aquietar e se arrisca a desenhar, pintar e cantar. Ama dormir e doces. Seu maior sonho é mudar o mundo.

Cinco motivos pra você maratonar Better Call Saul

Derivada da amada Breaking Bad, Better Call Saul vem para explicar como o cômico malandro, Saul Goodman, se tornou um “advogado de porta de cadeia”. É óbvio que o destaque do personagem na série-mãe foi um dos motivos que levou o diretor, Vince Gilligan, a dar início à trama, então, espere, no mínimo, que seja a segunda melhor série que você vai assistir ainda em 2017 com o lançamento da terceira temporada, no próximo dia 11, pela Netflix.


better-call-saul-capa.jpg

Sem mais delongas, vou te dar cinco motivos bem convincentes para você começar a assistir a primeira temporada de Better Call Saul ainda hoje. Entretanto, lembre-se de que é necessário ter assistido Breaking Bad (é claro que assistiu! Quem não assistiu? Se você não assistiu, apenas assista!).

1- Bob Odenkirk – Quem acompanhou BB sabe que a série tomou um rumo mais divertido (de um modo meio humor negro) quando Bob apareceu na pele de Saul Goodman. O ator encarnou o advogado com tal maestria, que é impossível considerá-lo o vilão que é. O humor ácido e inteligente mesclados à sagacidade são deliciosos de acompanhar, e não dá para imaginar Saul com uma cara que não seja a de Bob.

bob-odenkirk.jpg

2- O curioso caso do advogado corrupto – Por Saul ser um dos vilões, você imagina a história por de trás de suas falcatruas e malandragens. Como alguém poderia chegar a tal ponto? Por que Goodman, que é extremamente inteligente e esperto, tornou-se um profissional tão sujo a ponto de estar envolvido com o tráfico de metanfetamina? Ou por que ele está sempre sozinho? Walter tem Sky, Jesse tem suas namoradas por quem se apaixonar loucamente, mas e Saul? Você vai ter que descobrir!

blogs-the-feed-better-call-saul-episode-7-amc.jpg

3- Personalidade extravagante – Saul é um daqueles personagens por quem você se apaixona de primeira e quer saber mais. Uma das características mais marcantes, na minha opinião, é a peculiaridade do personagem. Excluindo os aspectos exaltados, como humor, malandragem e esperteza, observamos em segundo plano (gritante), uma pessoa completamente incomum, desde as roupas até o estilo próprio com que se apresenta. Sua marca registrada é a autoconfiança.

índice.jpg

4- Bom ou ruim – Apesar de estar do lado dark da força, Saul é cativante e mostra que há limite para a malandragem. Mesmo sendo corrupto, dá para perceber os nuances de peso de consciência em cenas mais marcantes. E é nestas horas que você se sente confuso e culpado por amá-lo e querer que ele fuja para as montanhas, comece uma nova vida e use seus poderes para o bem.

17208426.jpg

5- A melhor referência – Como Better Call Saul é um spin off de BB, a trama segue a mesma direção e fotografia, portanto, não se pode esperar menor posição que a segunda melhor série depois de BB em tempos de Netflix.

Agora é com você!


Natália Nogueira

Publicitária e pós-graduanda em semiótica, amante dos animais e da arte. Não sabe se aquietar e se arrisca a desenhar, pintar e cantar. Ama dormir e doces. Seu maior sonho é mudar o mundo..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/cinema// //Natália Nogueira