Danilo Baldacini

A estética difícil eleva o espirito.
A excelência aparece no horizonte.

A DESFRAGMENTAÇÃO DO PAPEL SOCIAL

A falta de privacidade consentida é assustadora quando se toma uma consciência rasa dela, mas com certeza é um instrumento forte de coerção e pode trazer aspectos positivos. Conforme se perde o privilégio de esconder a diferença de tratamento entre os grupos sociais, é necessário encontrar um meio de ser aprovado por todos eles. Porque se, por exemplo, você não respeita sua família ou sua família não respeita você, há alguma coisa errada e a exclusão no trabalho vai ser questão de tempo.


george_orwell_cctv_eyes_charlie_sorrel-mdm.jpgNão existe razão em reclamar de que a intimidade está toda revelada em páginas de internet já que não é contra a lei estar alheio ao mundo das redes sociais virtuais. Mas acontece um poder invisível. A pressão social é subtil e faz com que se desejem coisas, às vezes opostas à moral, ainda que a mesma sociedade não coaja explicitamente. A proposta é que as pessoas mesmo imponham o limite da liberdade apoiadas no que é exibido nas páginas da rede.

É triste ser manipulado? Ir com a maré e não pensar por conta própria é terrível, mas pode ser temporário e importante para encontrarmos a liberdade de sermos as mesmas pessoas com todos os que se relacionam conosco. Afinal de contas, ninguém precisa ser abusado por quem paga o salário no fim do mês.

Introducing_Timeline.jpg

O timeline de alguns sites sociais coloca em uma única página a vida inteira da pessoa que assim deseja e revela o quão respeitável ela é por contribuir de diversas formas para com a sociedade, ou por saber se divertir e ter uma vida cheia de amigos que prezam pela sua felicidade, ou por ser estável e confiável evidenciando isso através de sua rede social sólida. No entanto, quem usa sua liberdade e comete “equívocos” que podem ser desaprovados pelo grupo do qual faz parte pode ser excluído, também de forma pouco manifesta. É lindo! Quase uma Mão Invisível, é a comunidade auto-reguladora.

Essa ânsia por tornar perfeito um perfil, ou avatar, ou por ser sempre informativo e, no mínimo, agradável sempre, influencia na personalidade da vida real. Essa seleção natural que civiliza é vantajosa. Devemos muito a essa otimização das redes. Os precursores da rede decidiram fazê-la para que as pessoas navegassem opcionalmente anônimas, e com essa proposta dos perfis estimula a identificação voluntária. Pois cada boa ação, cada bom comentário, cada opção digna que se faz na internet fica gravada no histórico para ser acessado por quem quiser consultar um curriculum vitae. Ainda fica mais fácil obter tantos tipos de informações com a sincronia de tantos veículos. Os blogs, micro blogs, redes sociais e sites de toda casta interagem com computadores, videogames e smartphones de forma fácil e bem intuitiva. Esse dinamismo pode fazer com que sintamos enfastiados com coisas irrelevantes, ou até fazer com que nos envergonhemos delas. O melhor de tudo é que essa mudança é suave, vagarosa e fluente. Tudo em Um.jpg

Perder a privacidade pelo bem da nação é uma ideia a ser discutida. Está aí o imperativo categórico do rigorismo kantiano que não me deixa mentir sozinho. Isso já acontece. Então a discussão objetivaria ser consciente do processo ou não. Que venham os juízes, apurem os diários abertos.

alienacao parental.jpg

fonte das imagens:1, 2, 3, 4.


Danilo Baldacini

A estética difícil eleva o espirito. A excelência aparece no horizonte..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/tecnologia// @destaque, @obvious //Danilo Baldacini