Danilo Baldacini

A estética difícil eleva o espirito.
A excelência aparece no horizonte.

MÁGICA NA OCARINA DO TEMPO

“The Legend of Zelda: Ocarina of Time de Shigeru Miyamoto” é considerado por muitos o melhor jogo de todos os tempos. Está para os jogos eletrônicos como a nona sinfonia de Beethoven está para a música. Mas seus símbolos e enredo se assemelham a de outra obra musical de renome e excelência: “Die Zauberflöte. A Flauta Mágica de Mozart.”


zelda-ocarina of time 3ds 1--article_image (1).jpgLink da imagem

Comparei Zelda OoT a nona sinfonia por ela ser, às vezes, considerada a melhor. Se fosse Super Mario seria possível fazer a comparação com a quinta que é provavelmente a mais famosa. Mas o que importa é o conteúdo de fácil identificação com o “público alvo”, crianças em transição para a fase adulta, e a exploração do recurso gráfico 3D, que era novidade na década de 1990, e com pontos coincidentes com uma das óperas mais conhecidas.

2006_Zauberfloete.jpgLink da imagem

Bom, as duas obras são sobre uma princesa raptada mais pálida que giz e seu herói de coração puro, cheio das melhores intenções, perdido e destemido. Até aí não se podem constatar que a obra mais recente é baseada na mais antiga, já que os esse enredo é bem comum, se não fosse pelo vilão mouro, Ganondorf do jogo e Monostatos da ópera,que nada pode comovê-lo; ou a tutora da princesa que é mística. Mas ainda sim é possível que seja mera coincidência, mesmo se considerarmos as flautas que valem mais que todo o ouro por proporcionar a sorte e a felicidade dos homens. Pois essas comparações podem ser feitas ignorando as diferenças e somente interligando o que a mente quer, por exemplo, Papageno e Navi por não serem espíritos malvados e sim os melhores espíritos do mundo.

ocarina-of-time.jpgLink da imagem

Entretanto quando é chegada a hora das provas de merecimento, os testes que transforma o menino em homem, é difícil acreditar em mero acaso. Evidências maçônicas relacionadas ao trabalho, foco, abstinência de vícios estão nos cenários do jogo e nas palavras da ópera. Link e Tamino têm a coragem e buscam outros dois elementos. E enquanto isso ocorre, as princesas sofrem com o machismo, a digital deve se transformar em homem – Sheik – para ampliar a esfera que lhe corresponde, a analógica recebe conselhos da mesma casta, inerente também à maçonaria real sem devaneios místicos.

flauta.jpgLink da imagem

Depois de muitas dungeons e muitos testes, aparecem referencias conclusivas da história. A triforce e os três gênios são análogos e desejam aos homens paz, sabedoria e, em função disso, que os homens se igualem aos deuses. O mal é vencido e todos os mistérios são revelados aos personagens principais.

Shigeru Miyamoto, em entrevista, atribui o sucesso do “game” à novidade da terceira dimensão e a liberdade de explorar aquele mundo além da história principal, essa proporção apolínea e dionisíaca precisa, da realidade dos personagens tridimensionais muito bem esculturados e dos cenários e do instinto e da metafísica das músicas e do roteiro. E realmente foi uma forma muito nova de ver um herói que já tinha conquistado muitos fãs, mas há tembém um “quê” de ideia ancestral e mistério que torna sua popularidade perene.

triforce.jpgLink da imagem


Danilo Baldacini

A estética difícil eleva o espirito. A excelência aparece no horizonte..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/arte&ideias// //Danilo Baldacini