o atirador de palavras

Nem sempre o axioma define tudo, é mais que um contexto é o amar de forma pura.

Gustavo Piffer

Um substantivo. Não dois. Amar o mundo. É correto caracterizar essa vida corriqueira? Sim, e também é correto vivê-la.

A imagem perdida de Santa Fabiola

Na busca pela obra perdida de Santa Fabiola pintada originalmente por Jean-Jacques Henner, milhares de pessoas se dispuseram a recriar a então primeira pintura da Santa Fabiola. Em todo o mundo, diversas copias foram feitas e enquanto a obra original não é encontrada Francis Alÿs reuniu peças com imagens da santa criadas por seus seguidores fiéis, pessoas comums, e pequenos artistas.


tumblr_m6zwbyWPZI1qhreumo1_1280.jpg Reproduções da pintura original de Henner.

Fabiola foi uma moça nobre que viveu no século IV em Roma. Tão jovem, foi designada ao matrimônio e casou-se pela primeira vez. Mas, por motivos abusivos e a infidelidade do marido, fizeram-na pedir o divorcio, logo depois se casou novamente até se tornar viúva. Mediante a situação dispôs-se a consultas religiosas e decidiu se penitenciar publicamente pelo pecado do divórcio, logo após caminhou para uma vida de abnegação e de boas ações. Ela disse ter construídos os primeiros hospitais em Roma, por isso é considerada a padroeira dos enfermeiros, e por sua infeliz experiência conjugal, orou pelos divorciados, por mulheres em casamentos infelizes e por mulheres espancadas.

Até o meio do século XIX ela ainda não era muito conhecida e popular, foi logo após a publicação de um romance escrito por um Cardeal, embora ela não houvesse muitos atributos. Em uma exposição em 1885, o pintor francês Jean-Jacques Henner exibiu num salão em Paris, a primeira imagem a qual os fiéis pudessem ver quem seria seu intercessor nas orações, Henner trouxe o “preenchimento” para um vazio. Desde então diversas obras foram criadas, por toda a parte no mundo.

tumblr_mfpcexDKsp1rwadubo3_1280.jpg Mostra de Alÿs, que reúne as imagens de Santa Fabiola

A obra é delicada, sutil, um rosto feminino voltado para a esquerda, dócil com um leve tom melancólico, um véu de cor vermelha sobreposta ao fundo em tom escuro. As cópias produzem um efeito característico de seus criadores sempre baseada na imagem perdida de Henner, algumas a revelam jovem e outras com uma aparência mais velha e sofrida. Todas de uma característica singular.

tumblr_mg0775KpJx1qc2omwo1_500.jpg

Francis Alÿs em um de seus momentos mais controversos se questionou sobre a então famosa pintura de Henner, a imagem de Santa Fabiola, até então perdida, onde se encontra? Eis que ninguém sabe, a única informação que existe é de que os fiéis se dispuseram a recriar a imagem da santa, como meio de expandir tal fé. Alÿs embarcou em uma viagem e trouxe consigo imagens da Santa que adquiriu de artistas e fies, juntou-as ao museu e criou um cenário alucinante, várias imagens da santa Fabiola em diversos formatos e aplicações, cores e feições.

francis-alys-mh10.jpg Objetos com a imagem de Santa Fabiola.

Francis desempenha um grande papel na arte, seu trabalho caminha sempre voltado ao urbano, o geográfico, ao espaço e as pessoas, desencadeando seu estilo tão amplo ao universo e as vivencias. Saiu em busca do que as pessoas realmente tem em mente e expressados sobre a jovem Fabiola, desde então santa, esta e outras buscas que o embalam em um trabalho mais que de expansão o leva a ter um comprometimento com o social, um contorno fantástico.

tumblr_mfqqjqN3zc1s1ag2ro1_500.jpg

463682.jpg

im1fabiola.jpg

463681.jpg


Gustavo Piffer

Um substantivo. Não dois. Amar o mundo. É correto caracterizar essa vida corriqueira? Sim, e também é correto vivê-la..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/// @destaque, @obvious //Gustavo Piffer