o canto de pandora

Tenho uma mente crónica, que até a mim me espanta, confesso...

Armanda Andrade

Como as ondas do mar, tento alcançar a terra, mas sou capricho das marés e vagueio entre mundos. Tenho uma mente crónica. E gosto de café com pimenta e canela.

O Galo de Barcelos foi ao Espaço

Pequena sinopse da lenda do Galo de Barcelos, ícone do artesanato português, e a aventura a que ele foi sujeito, recentemente, como astronauta.


As aventuras de um Galo!: http://youtu.be/vAxSz3ZBpNI

Reza a lenda que foi por causa de um galego que surgiu um dos símbolos mais icónicos do artesanato português. Veja aqui como, numa reviravolta do destino, esse símbolo aterra agora (literalmente) na terra irmã da Galiza.

galo-de-barcelos-enviado-para-o-espaço.jpg

ola-comoestas.blogspot.pt.JPG ola-comoestas.blogspot.pt

Marco Neiva, de 28 anos, um barcelense que reuniu apoios da Associação de Artesãos de Barcelos (AAB) e do projecto Balua, equipa de estudantes do Técnico de Lisboa, idealizou em vídeo a história desta aventura. A iniciativa visava promover o turismo de maneira económica e original e tornar o vídeo viral, pelo que o projecto foi mantido em segredo até à sua realização. Marco Neiva é um empreendedor apaixonado pela tecnologia de visualização 3D.

Construído em alumínio e com cerca de 11 centímetros, o galo foi colocado e protegido numa pequena caixa de esferovite, juntamente com 25 mensagens: "- I Love Portugal - era uma delas", refere Fernando Pimenta, da direção da AAB. Na verdade, nunca se sabe quando passa no momento uma alminha extraterrestre montada nalgum asteróide com tempo para decifrar a escrita humana...! Pois que o balão de hélio que transportou o galo de Barcelos atingiu os 33.000 km de altura e a estratosfera é conhecida por ser objectivo de análise e estudo das inteligências alliens de longínquos mundos habitados... (Espera-se apenas que não tenham concluído tratar-se de mais algum satélite...)

Ilustração 1.bmp ilustração de Armanda Andrade (todos os direitos reservados)

Após hora e meia sempre a subir, o balão de hélio rebentou. A pequena caixa, equipada com câmaras e GPS, poisou amparada por paraquedas na Galiza, na província de Ourense, no povoado Vivenza, Melón. Felizmente, sem atingir nenhum ser vivo (o qual ficaria, no mínimo, com um grande "galo" na cabeça ou, no caso, dois)...

galo.jpg

Um agricultor galego, provavelmente descendente daquele da lenda, encontrou o galo no seu quintal, incluindo todo o sistema viajante do espaço e guardou-o. Nas imagens, é visível a cara de espanto do homem, que abriu a caixa prevenido com uma foice na mão. Diogo Henriques, do Balua, fez 130 quilómetros para recuperar o conjunto, mas deixou ao galego o pequeno "Galo Estratosférico" de recordação. "Vamos convidar o homem para vir à feira de artesanato de Barcelos. Ficou na posse de um importante património. Faz parte da história como sendo o galego que tem o primeiro Galo de Barcelos a viajar no espaço", refere Marco Coutinho, da Associação de Artesãos.

Pois bem, pode ser o primeiro a ter um galo espacial mas não é o primeiro a ter o famoso galo de Barcelos. Para compreender melhor, segue-se a transcrição da lenda do Galo de Barcelos:

by Valadj.jpg by Valadj

"Segundo a lenda, os habitantes de Barcelos andavam alarmados com um crime, do qual ainda não se tinha descoberto o criminoso que o cometera. Certo dia, apareceu um galego que se tornou suspeito. As autoridades resolveram prendê-lo, apesar dos seus juramentos de inocência, que estava apenas de passagem em peregrinação a Santiago de Compostela, em cumprimento duma promessa. Condenado à forca, o homem pediu que o levassem à presença do juiz que o condenara. Concedida a autorização, levaram-no à residência do magistrado, que nesse momento se banqueteava com alguns amigos. O galego voltou a afirmar a sua inocência e, perante a incredulidade dos presentes, apontou para um galo assado que estava sobre a mesa e exclamou: "É tão certo eu estar inocente, como certo é esse galo cantar quando me enforcarem." O juiz já não tocou mais no prato e afastou-o para o lado, ignorando o apelo, mas quando o peregrino estava a ser enforcado, o galo assado ergueu-se na mesa e cantou. Compreendendo o seu erro, o juiz correu para a forca e descobriu que o galego se salvara graças a um nó mal feito. O homem foi imediatamente solto e mandado em paz. Alguns anos mais tarde, o galego teria voltado a Barcelos para esculpir o Cruzeiro do Senhor do Galo em louvor à Virgem Maria e a São Tiago, monumento que se encontra no Museu Arqueológico de Barcelos. Este também é representado pelo artesanato minhoto, geralmente de barro, conhecida por galo de Barcelos e é um símbolo de Portugal e foi adoptado por Gil Vicente como sua mascote." (fonte: Wikipédia)

Desconfio que, se a moda pega, veremos em órbita terrestre babooshkas, meninos de Bruxelas, sereias de Copenhaga, a Barbie, miniaturas de Cristiano Ronaldo e de Pelé... Enquanto isso não acontece, deixo estas delícias do artesanato português à vossa admiração:

galo museu.jpeg images.jpg LaracraftsGalos_08.jpg Lara Crafts oleiro Domingos Côto.jpg obra do oleiro Domingos Côto Rui Parada.jpg do projecto de Rui Parada photo by Guy MOLL.jpg photo by Guy MOLL, em Barcelos.


Armanda Andrade

Como as ondas do mar, tento alcançar a terra, mas sou capricho das marés e vagueio entre mundos. Tenho uma mente crónica. E gosto de café com pimenta e canela..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/artes e ideias// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Armanda Andrade