O Formalismo

O Formalismo fornece à teoria formativa do cinema o amplo contexto filosófico no qual precisamos examiná-la. Embora todos os teóricos as aceitem. Basicamente uma teoria da linguagem poética que estabelece toda uma teoria da atividade humana.

Potencial criativo em Os Tempos que Mudam?


Sobre a imagem cinematográfica como matéria-prima, Mitry* nunca deixou de afirmar que, como espectadores, não vemos a própria em filmes plenamente realizados. As imagens cinematográficas existem não apenas como escolhidas por alguém, mas organizadas em um contexto fílmico por elas próprias. Ou seja, a imagem pura tem um sentido natural simplesmente porque segue uma linearidade através de um sentido ou de um significado em específico.

A característica mais crucial e a existência da imagem cinematográfica é tão óbvia que quase não precisaria ser mencionada já que o diferencial do mundo que representa pode ser "trabalhada" e ordenada de acordo com os esquemas mentais do cineasta. Além disso, pode ser combinada com outras imagens através dos termos estéticos.

A energia psicológica que nos faz perceber o objeto através da imagem cinematográfica também demanda que vejamos qualquer sequência de imagens como componentes de um continuum. De acordo com Mitry, não apenas nossos sentidos constituem aos objetos que concebem dando-lhes um status real, mas um tempo para construir um mundo em que esses objetos são inter-relacionados.

temps-qui-changent-2004-04-g.jpg

A montagem inclui todos os métodos que dão contexto a imagem isoladas e que transformam a matéria prima num universo fílmico, pois a tendência das coisas e seus análogos é que os mesmos possuem um sentido e uma significação humana.

O espaço, o tempo e a causalidade colocam o homem a vontade no mundo que lhe permite entendê-lo, em vez de apenas percebê-lo.

Um cineasta não pode retirar esse significado humano de seu filme simplesmente pelo fato de juntar uma série de imagens que demandam uma importante motivação. Ou seja, o espectador, de acordo com seus próprios desejos, tenta dar a essas imagens algum tipo de significação humana. Ele não vai parar até que cada imagem cinematográfica desempenhe um papel no drama humano criado fora do mundo perceptivo.

temps-qui-changent-2004-02-g.jpg

As imagens cinematográficas são motivadas por uma narrativa na qual cada uma encontra seu lugar apropriado para nossa compreensão da história. Enquanto olhamos através das imagens para a própria realidade, percebemos que essas imagens estão falando conosco através de uma linguagem superior e não natural porque o cineasta não pode livrar-se da realidade, mas pode insistir em seu próprio uso.

Mitry achava que o primeiro nível da percepção cinematográfica não deveria ser ignorada, pois no segundo nível o homem é ignorado assim como seus planos, seus desejos e seus significados.

O cinema é capaz de um nível posterior de significado além daquele de criar um novo tipo de mundo.

Os filmes importantes e artísticos são os que constroem esse significado abstrato acima de qualquer significado óbvio do enredo.

temps-qui-changent-2004-07-g.jpg

Os grandes artísticas cinematográficos também criam efeitos poéticos quando constroem seus mundos a partir da matéria-prima das imagens cinematográfica. Ou seja, não se pode simplesmente montar um filme sem levar em conta seus fatores, pois eles desempenham papéis essenciais em nossa percepção do movimento e da duração do plano. O ritmo fílmico, por exemplo, tem muitos dos mesmos poderes e problemas que o ritmo da prosa. Ambos dependem, em primeiro lugar, de suas representações e não de uma série finita de tons matematicamente puros, como na música, por exemplo.

Uma linguagem verdadeiramente abstrata pode manipular importantes conceitos de nossa experiência.

No filme, devemos primeiro reconhecer um mundo antes que as abstrações possam obter um sentindo. Uma série de ideogramas com o objetivo de serem uma linguagem visual nada tem a ver com o cinema. Ou seja, só poderia funcionar se o objetivo fosse apenas retratar significados locais e familiares.

*Teórico de Cinema


O Formalismo

O Formalismo fornece à teoria formativa do cinema o amplo contexto filosófico no qual precisamos examiná-la. Embora todos os teóricos as aceitem. Basicamente uma teoria da linguagem poética que estabelece toda uma teoria da atividade humana..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/cinema// //O Formalismo