O Formalismo

O Formalismo fornece à teoria formativa do cinema o amplo contexto filosófico no qual precisamos examiná-la. Embora todos os teóricos as aceitem. Basicamente uma teoria da linguagem poética que estabelece toda uma teoria da atividade humana.

O Mainstream de Hitchcock e as explicações de Eisenstein.


Inicialmente é interessante ver a maneira como os cinéfilos criam “certas expectativas” sobre uma determinada obra quando descobrem que seu protagonista foi uma influente personalidade do cinema. Mais interessante ainda é ver a consequência disso quando o filme não corresponde essas expectativas. Ou seja, para o filme em questão é normal que isso ocorra? Com certeza. Mesmo porque a intenção vai muito além de uma simples retratação de um complicado período mercadológico do cinema que o diretor supostamente – não afirmo por se tratar de uma retratação subjetividade do período – enfrentou.

Vejam! Eisenstein disse que qualquer crença que considere a arte como uma máquina, incorpora a situação retórica clássica que pode ser ajustado e modificado através de um verdadeiro veículo, neste caso do cinema, que seja capaz de ser ajustado ou mesmo modificado. Isso, por conseguinte, proporcionará uma importante transmissão de ideias porque o objetivo de tal situação reside precisamente no efeito intelectual ou emocional provocado na plateia.

image.axd.jpg

A situação do cinema que Hitchcock se firmara representa uma colocação bastante natural e retórica por apresentar uma posição absoluta de domínio sobre a plateia, pois não existe qualquer chance de esta responder no sentido normal. O espectador, na realidade, espera informar-se ou mesmo se emocionar e se esforça em conseguir esses efeitos que a máquina do cinema foi construída para suscitar. Além disso, o veículo cinema é tecnológico e o espectador está disposto em aceitar seu papel de “recipiente de efeito”. Um retórico fala com conhecimento de causa através de um misterioso aparato que lhe confere um poder especial.

A realidade só fala de modo muito obscuro, pois destrói a realidade e a transforma em um sistema capaz de gerar os mais profundos efeitos emocionais.

A arte

A arte existe no próprio objeto porque a intenção do artista é gerar qualquer tipo de emoção na plateia. Ou seja, existe apenas para ser bela, isto é, para se manifestar. Os objetos artísticos têm direito a um estado de existência superior aos outros objetos destituídos de propósitos específicos e/ou de si mesmos. O artista trabalha até que a forma que ele criou exista de acordo com o padrão determinado e assim permitir uma contemplação maior de seus receptores.

6463.jpg

Os grandes filmes superaram a linguagem convencional porque elevaram as suas representações primais a uma cadeia de significado gramático dedutivo. No discurso interior, a única regra gramática em cena é a associação através da justaposição. Como o discurso interior, o cinema usa uma linguagem concreta na qual não dá dedução, mas que dá plenitude nas atrações isoladas, conforme delimitadas pela imagem que elas ajudaram a desenvolver.

Na arte somos afastados da lógica para reexperimentar nosso modo primário de compreensão. Eisenstein, assim como os teóricos românticos da arte, acredita que o que é primário e natural irá por si mesmo ligar-se à verdade. Ou seja, isso faria com que aquele estado de vida consistente se sofre um processo real da natureza ou mesmo da história, pois o movimento seria bastante dialético daquele pensado inicialmente de forma subjetiva. A arte, assim, tem uma missão bastante retórica independente de sua fonte de origem. Ela existe para manifestar a correspondência entre a percepção humana básica e os processos básicos da natureza. Isso não pode ser alcançado através de um sistema racionalizado, mas através de um místico anúncio do próprio trabalho artístico que, ao ser perfeitamente escolhido pelo seu idealizador (como o Hitchcock), faz uma importante mediação entre o homem e a natureza através de seu conhecimento peculiar.


O Formalismo

O Formalismo fornece à teoria formativa do cinema o amplo contexto filosófico no qual precisamos examiná-la. Embora todos os teóricos as aceitem. Basicamente uma teoria da linguagem poética que estabelece toda uma teoria da atividade humana..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/cinema// @destaque, @obvious //O Formalismo