o grito mudo

sobre tudo aquilo que carrego em mim

Mariana Carolo

a dona de mil galáxias

ECHOLILIA - SOMETIMES I WONDER

Sobre como não há limites para o amor



O fotógrafo estadunidense Timothy Archibald não sabia como estabelecer uma conexão com o seu filho autista, Eli. No ano de 2007, quando o menino tinha apenas 5 anos, Timothy teve a ideia de registrar o garoto nos mais diversos momentos do seu cotidiano. Archibald vislumbrou que essa seria uma saída para romper a barreira quase intransponível do autismo.

O artista acreditava que, se registrasse todos os instantes da vida de Eli, talvez ele conseguisse perceber, ver algo que ainda não tinha captado sobre a sua criança... O resultado desse amoroso esforço paterno superou as expectativas.

O pai consegui se aproximar do seu filho. E compreendê-lo um pouco mais.

E as sensíveis imagens deram origem a um livro chamado "Echolilia: Sometimes I Wonder". O título é uma grafia alternativa da palavra ecolalia, usado no meio especialista para designar a repetição verbal e o ato da cópia que é encontrado no comportamento dos autistas.

O sucesso do trabalho é mais que justificado, pois as fotografias mostram Eli como ele realmente é: único e especial. Mas, ao mesmo tempo, um menino qualquer que só quer brincar.Explicando os motivos de não dar continuidade ao projeto, o americano conta que Echolilia foi feito em um momento muito particular da vida dos dois, quando Archibald ainda tentava desvendar o mistério que o seu filho era para ele. Superação que teve como principal ingrediente o amor.

echolila_cover_web2.jpg

echolilia_09.jpg

Elijah, This Morning  Timothy Archibald.jpg

Timothy.jpg

TimothyArchibald_Eli3.jpg

TimothyArchibald_Eli7.jpg

TimothyArchibald_Eli8.jpg

O site de Timothy Archibald: http://www.timothyarchibald.com/

Mariana Carolo

a dona de mil galáxias.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do obvious sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
v1/s
 
Site Meter