o olhar amor na arte após o fim da arte e da filosofia

Veja ao seu redor - a saída existe e está em tudo e em todos nós

Contreraman

Antes:
E as coisas que continuam já se foram. E as que se foram continuam para nunca terminarem. Até um fim que nunca vem.

Depois:
Vale o que tem amor.

Blues do amor

Amor mesmo/
É saber esperar/
Sabendo que a morte/
Não espera/


heloise-and-abelard.jpgAmor mesmo É deixar uma porta aberta A quem nunca viu parede Porta ou mesmo Lugar algum.

Amor mesmo É saber esperar Sabendo que a morte Não espera.

Amor mesmo É matar a vida toda Por algo que nunca Irá chegar.

Amor mesmo É dar algo a alguém Que nunca teve E nunca quis nada De você.

Amor é gastar o tempo Que você não tem Pelo tempo que ela Nunca se dispôs a dar A ninguém. Muito menos a você.

Eu sei o que é amor Mas ela nunca quis saber Nem o que é Nem o que pode ser Nem o que jamais virá a ser.

Quem ama contudo sabe E quem não ama Jamais irá saber.

Copyright 2015, Rodrigo Contrera

Busco musicistas.


Contreraman

Antes: E as coisas que continuam já se foram. E as que se foram continuam para nunca terminarem. Até um fim que nunca vem. Depois: Vale o que tem amor..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/musica// //Contreraman
Site Meter