o olhar amor na arte após o fim da arte e da filosofia

Veja ao seu redor - a saída existe e está em tudo e em todos nós

Contreraman

Antes:
E as coisas que continuam já se foram. E as que se foram continuam para nunca terminarem. Até um fim que nunca vem.

Depois:
Vale o que tem amor.

Amar é ouvir o que não se diz

Quando você ama alguém, você ama antes de mais nada seus silêncios.


thomas-saliot-8.jpg

Isso porque ninguém se apaixona por alguém em virtude de algo que essa pessoa diz. Claro, quando as pessoas se aproximam elas dizem alguma coisa. Mas não é essa coisa dita aquilo que realmente atrai. Mas o COMO ela é dita. Você, se entra na conversa, entra sabendo o que faz por aquilo que você não vê, mas apenas estima. É uma aposta. E tão logo essa aposta se mostra errada, você cai fora.

Mas isso apenas naquele momento em que as pessoas se aproximam. Depois, quando as pessoas se conhecem, convivem e até vivem junto, tudo se passa de forma similar. Porque claro, quando as coisas acontecem, existem coisas que acontecem. As pessoas se vestem, fazem comida, lavam louça, lavam roupa, conversam, trocam ideias, concordam ou discordam, e tudo o mais. E isso é importante. Mas mais importante do que aquilo que é é aquilo que está por trás. O que estabelece a confiança. O que mostra que aquilo é real.

Quando as pessoas estão juntas, elas tendem a sentir desconforto com o silêncio - refiro-me a pessoas quaisquer, claro. Mas quando as pessoas se conhecem, não. Elas gostam dos silêncios uma da outra, elas apreciam tanto aqueles momentos em que elas falam como aqueles em que elas calam. Elas estão o tempo todo conversando, em suma. É como se não parassem. É aquela cumplicidade de pessoas que vivem juntas. Que convivem.

Há aqueles que se focam nos silêncios expressos nos olhares, no tempo entre as falas, quando a pessoa se procura e se encontra e finalmente solta alguma coisa. Outros, buscam aqueles silêncios entre as falas, sem se focarem nos olhares, em que os ruídos, os movimentos, os esgares, os lamentos, tudo, parece estar lá, mas ainda não veio à tona. Cada um tem o seu jeito de procurar a outra pessoa. Não deve existir jeito melhor, de forma geral; mas esse jeito não é expresso. Esse jeito está lá, escondido, e é o que chama realmente a atenção daquele que busca.

Daí que se você não se interessa pelo silêncio daquele ser que você ama, talvez nem o ame mais.


Contreraman

Antes: E as coisas que continuam já se foram. E as que se foram continuam para nunca terminarem. Até um fim que nunca vem. Depois: Vale o que tem amor..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Contreraman