o olhar amor na arte após o fim da arte e da filosofia

Veja ao seu redor - a saída existe e está em tudo e em todos nós

Contreraman

Antes:
E as coisas que continuam já se foram. E as que se foram continuam para nunca terminarem. Até um fim que nunca vem.

Depois:
Vale o que tem amor.

Quem ama, pode esperar muito, mas não para sempre

Há quem diga e defenda que o amor espera ou suporta tudo. É bastante bonito dizer isso, além de romântico. "O amor que suporta tudo" é um ideal para muitos invejável. Se fosse verdade, seria ótimo. Mas não é.


dorothy.jpgNinguém pode negar que quem ama realmente pode ser recompensado/a por esperar ou suportar mais do que qualquer um poderia imaginar. Esses casos existem, e em alguns casos são invejáveis. Mas baseiam-se numa suposição errada.

A suposição errada é achar que o sofrimento de alguém necessariamente exige ou supõe uma recompensa ou uma compensação, mesmo pequena. Ocorre que não exige nem supõe. Pois quem ama, ama porque quer, e sofre porque quer.

_2090476.jpg

Nesse sentido, não é porque alguém espera e suporta que necessariamente seu amor vale a pena. Talvez seja fixação, ou pena, compaixão ou alguma outra paixão, ao invés de amor.

Pois quem ama, ama primeiro a si mesmo, e se resolve se violentar, aturar, suportar e esperar qualquer coisa daquele que ele/a ama, talvez não ame a si mesmo/a o suficiente e precise ser colocado em seu verdadeiro lugar.

temida.jpg

Isso assim acontece porque o amor não é burro. Nem cego. Quem ama, geralmente vê, até melhor que o ser amado, os defeitos deste último. Mas finge que não têm importância. Ou releva os atos - e até as consequências.

Quando rola a paixão, claro, muito do que é ruim passa batido no olhar de quem ama. Mas o tempo se encarrega de abrir os seus olhos. O tempo e o próprio ser amado, que agora percebe que é visto tal qual ele realmente é.

soledad2b2.jpg

O amor também não é burro porque normalmente sabe mais daquilo que vê do que aquele que é visto. O amor, quando verdadeiro, enxerga camadas no ser amado que a ele passam muitas vezes despercebidas.

Essas camadas normalmente são encaradas por quem ama como coisas a serem melhoradas. Claro que nisso quem ama muitas vezes erra redondamente. Pois há muitas camadas em certas pessoas que ninguém jamais conseguirá mudar.

hope-fight-wait.png

Com o tempo, então, esperando e suportando, aquele que ama pode perceber - e geralmente percebe - que certas coisas, que ele/a já via como ruins, jamais deixarão de sê-lo. E quase sem se aperceber o amor irá se esvair. E o curioso é que isso muitas vezes nem é uma escolha. O amor simplesmente se vai.

Pois a crença em que o amor tudo espera, tudo suporta, tudo aguenta, sustenta-se na convicção - por parte do ser que ama - de que a pessoa amada não é tão ruim quanto parece. Ou que seus erros ou falhas não são tão graves. Ocorre que as pessoas se enganam. E o amor também.

danbo-hope.jpg


Contreraman

Antes: E as coisas que continuam já se foram. E as que se foram continuam para nunca terminarem. Até um fim que nunca vem. Depois: Vale o que tem amor..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// //Contreraman
Site Meter