o olhar amor na arte após o fim da arte e da filosofia

Veja ao seu redor - a saída existe e está em tudo e em todos nós

Contreraman

Antes:
E as coisas que continuam já se foram. E as que se foram continuam para nunca terminarem. Até um fim que nunca vem.

Depois:
Vale o que tem amor.

Por que gosto tanto do livro Eclesiástico

Por motivos vários, e acontecimentos que não cabe aqui relatar, fui recentemente motivado, por diversas razões, à minha reconversão (embora eu não tivesse deixado de ser cristão), e venho lendo os exemplares que ainda tenho. E nesse trajeto venho me defrontando com diversos livros do AT e NT, sendo que um, especialmente, tem me chamado a atenção: o Eclesiástico.


65289615.pngQuando era garoto, tentei por diversas vezes ler a Bíblia inteira, mas infelizmente não consegui continuar. O maior problema, creio, deva ter sido o fato de que eu queria ler tudo na ordem, ou nada. Lembro-me, por acaso, de ter lido listas enormes de nomes, e de ter desanimado na tarefa. Lembro-me também de haver lido histórias que pareciam não ter fim nem motivo e que me deixaram tão encucado sobre o que estava acontecendo - e sem paciência - que meio que me forçavam a parar no meio. Isso aconteceu diversas vezes, com Bíblias em diversas línguas - espanhol e português. Houve uma época, contudo, em que eu era pago para traduzir livros que se referiam frequentemente à Bíblia (com edições específicas). Acostumei-me, nesses casos, a ler e quase a decorar certos trechos - especialmente do Novo Testamento -, mas tudo parecia tão descontextualizado que eu também desanimava. Não ajudava sequer que eu estivesse sendo pago para traduzir livros, e necessariamente para consultar as edições da Bíblia que me eram sugeridas. Eu desanimei por outros motivos, e aconteceu que, passado o tempo, passei a consultar pouco os exemplares, acontecesse o que acontecesse.

Mas, por motivos vários, e acontecimentos que não cabe aqui relatar, fui recentemente motivado, por diversas razões, à minha reconversão (embora eu não tivesse deixado de ser cristão), e venho lendo os exemplares que ainda tenho, assim como assistindo vídeos no YouTube de diversas fontes sobre o livro que tanto vem me ajudando a crescer e a melhorar. E nesse trajeto venho me defrontando com diversos livros do AT e NT, sendo que um, especialmente, tem me chamado a atenção: o Eclesiástico. Claro, tenho lido por diversas vezes os Salmos, e agora, neste momento de minha trajetória, consigo ler de formas diversas os trechos mais importantes do Novo Testamento. Mas o Eclesiástico - não confundamos com o Eclesiastes - realmente tem sido o livro que mais tem me chamado a atenção - embora não creia que seja ele que vem me ajudando mais (os 4 livros de Mateus, Marcos, Lucas e João são inesgotáveis e insuperáveis).

Acontece que, no afã de tentar tocar melhor a vida, e de me animar com as leituras dos capítulos da Bíblia toda, venho também pesquisando sobre cada um dos livros sapienciais, e nesse sentido acabei me deparando com uns detalhes interessantes sobre o Eclesiástico (em particular). Comentarei esses detalhes, e algo sobre como venho lendo esse querido livro, para tentar cumprir o título deste artigo - e, quem sabe, motivar alguém a abordá-lo, tentando alcançar alguma satisfação similar.

Um primeiro detalhe que salta aos olhos é que o Eclesiástico é o único dos livros do AT que tem autoria explícita, aparentemente confirmada pelos estudos históricos. Por outro lado, espanta também que o livro não é aceito pelo cânone judaico, não sendo considerado pelos judeus um livro suficientemente sagrado (se é que existe esse termo) para ser considerado por eles. Mas o que mais me surpreende e agrada no livro é seu caráter aparentemente arreligioso. O que é espantoso, porque faz parte da Bíblia. Pois, de fato, embora ele a toda hora se refira a Deus, e à necessidade de obedecer à Sua vontade, por outro lado muitos de seus ditames parecem tão próximos de nós, de nossa vida real, que parecem, em última instância, ou retirados de livros de auto-ajuda ou ouvidos da boca de pessoas mais velhas, mais ponderadas, e portanto mais sábias, que sabem mais do mundo e que portanto podem nos dizer algo mais sobre como nos conduzirmos nele a respeito. Porque, em diversos momentos, parecemos ouvir a voz de irmãos mais velhos que gostaríamos de ter tido, ou mesmo a voz de pessoas, vizinhos, ou amigos, mais prudentes e mais sábios do que nós. Mas não, o que lemos está escrito num livro, e ainda por cima na Bíblia, algo de que nos lembramos sempre que lemos sobre a obediência a Deus, e conselhos para não trairmos Sua confiança.

Pois é realmente esse caráter quase pagão (não quero falar besteira) de alguns dos conselhos que nos são ditos no Eclesiástico que parece tanto me atrair mais nele do que em relação a outros dos livros sagrados. Pois é como se, na correria do dia a dia, nos desafios cotidianos que enfrentamos sem cessar, e nas dificuldades a que a toda hora estamos sujeitos, a gente não tendesse a ter muita paciência com livros muito genéricos ou repletos de panegíricos de confiança em Deus, preferindo algo mais prático, que abrisse nossos olhos para a realidade, que ajudasse a que nos conduzamos melhor no dia a dia. Pois esse lugar parece clara e facilmente ocupado pelo Eclesiástico.

Chega a ser engraçado inclusive por vezes abrirmos esse livro ao acaso e cair na nossa cabeça alguma frase quase providencial que parece ter sido escrita para nós, agora, neste exato momento. Chega a ser quase engraçado, e como é acolhedor, e engrandecedor!

Bom, não sei se os motivei a alguma coisa. Mas é como sinto, hoje. O Eclesiástico faz, em minha vida, por vezes quase o lugar de amigos que não tenho à mão, de avós que não pude ouvir, por terem falecido relativamente cedo, até de minha mãe, mais crente, mais sábia e mais experimentada.

Pois faça isso então. Experimente você também. Não creio que vá se arrepender.


Contreraman

Antes: E as coisas que continuam já se foram. E as que se foram continuam para nunca terminarem. Até um fim que nunca vem. Depois: Vale o que tem amor..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/literatura// //Contreraman
Site Meter