o olhar amor na arte após o fim da arte e da filosofia

Veja ao seu redor - a saída existe e está em tudo e em todos nós

Contreraman

Antes:
E as coisas que continuam já se foram. E as que se foram continuam para nunca terminarem. Até um fim que nunca vem.

Depois:
Vale o que tem amor.

Às vezes

Às vezes a gente nem precisa pensar sequer em nós mesmos. Em nossos problemas insolúveis, que se tornam cada vez piores.


1186184241_e129f9530c_o-620x465.jpgÀs vezes, a gente não gosta tanto dela. Não precisa ficar junto. Nem precisa ficar mandando mensagens. Ou se preocupando como ela está. Às vezes, a gente não precisa fazer nada.

Porque às vezes o melhor está no que a gente está vendo na hora. Não naquilo que a gente quer. Não naquilo que a gente deseja. Mesmo que seja ela na nossa frente dançando, se despindo, esperando uma noite agitada.

Às vezes, a gente nem precisa pensar nos parentes. Ou na mãe que sofre com nossa situação. Ou nas pessoas que se preocupam conosco, sem serem parentes ou mesmo amigos. A gente nem precisa pensar nas pessoas. Às vezes a gente nem precisa pensar sequer em nós mesmos. Em nossos problemas insolúveis, que se tornam cada vez piores.

Às vezes, a gente precisa apenas parar um pouco. Ver a paisagem. Reparar, enquanto caminhamos, em detalhes de nossa vida que deixamos passar. Podemos pensar em objetivos, inclusive, mas sem levá-los tão a sério assim.

É nessas vezes que muitas coisas, por vezes, costumam acontecer. Que as frases dos outros nos atingem para valer. Que deixamos as coisas entrarem, porque nosso coração está aberto, sedento de alguma inspiração.

Porque nessas vezes é que percebemos que estamos vivos, afinal. Que no fundo só conta para nós o tempo presente. Que os problemas vão e vêm, e às vezes nos englobam, mas que deles sempre conseguimos nos safar. Nessas vezes percebemos o que nossos pais queriam, quando ficavam sozinhos. E o que nós queremos, quando é fim de noite, não temos ninguém, o clima está frio, e só nos resta descansar.

Às vezes, queremos distância dos outros, ou mesmo um afastamento definitivo - por enquanto. Para podermos nos preocupar com nossa alma, e pensar naquelas pessoas que deixamos (como estará?), ou que nos deixou (será que lembra de mim?), ou a quem devemos satisfação ou mesmo dinheiro (será que me perdoa?).

Às vezes, percebemos que o melhor lugar para nós é quando ninguém está olhando. Mesmo que isso seja num local público. Em frente ao Criador.

homemigreja-1160x480.jpg


Contreraman

Antes: E as coisas que continuam já se foram. E as que se foram continuam para nunca terminarem. Até um fim que nunca vem. Depois: Vale o que tem amor..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @obvious //Contreraman