o olhar amor na arte após o fim da arte e da filosofia

Veja ao seu redor - a saída existe e está em tudo e em todos nós

Contreraman

Antes:
E as coisas que continuam já se foram. E as que se foram continuam para nunca terminarem. Até um fim que nunca vem.

Depois:
Vale o que tem amor.

CAMINHO AO FUTURO

Porque ele nos chama. E faz com que a dor ainda presente se torne menor, se esfumace com os passos que estamos dando.


andes-nevados-avião.jpgQuando as feridas finalmente cicatrizam, surgem as lições. Antes, dificilmente. E quando as feridas cicatrizam, as imagens da memória aos poucos esmaecem (e vão embora), dão espaço a imagens do momento presente que passam finalmente a falar para nós (enquanto nelas conseguimos nos reconhecer), e a vislumbres de futuro que passam-nos sensações de esperança (a gente quase consegue tocar o futuro, que antes escapava).

Isso acontece, quase ao mesmo tempo, em que de repente a gente não se sente mais só (ou mais tão só). Mas isso não porque as pessoas se aproximem. Nem porque consigamos mais amigos. Mas é porque a superação nos traz uma espécie de segurança, algo que nos faz acreditar um pouco mais em nós mesmos, e enquanto as pessoas realmente importantes em nossa vida se aproximam, a gente sente que consegue sentir melhor o peso do corpo nas pernas.

Tudo se dá quase ao mesmo tempo. As reminiscências do passado aparecem em nossos sonhos, mas quase com o intuito de se despedirem finalmente de nós. Pensamos naquilo que aconteceu com outra disposição, não mais lamentando nem se condoendo, mas refletindo naquilo que tudo isso deixou em nosso caminho.

As pessoas cujas imagens antes nos doíam agora aparecem enquanto sombras do passado, que, se ainda vivem, vemo-las vivendo os dramas que escolheram, e que não são mais os nossos, nem têm mais nada a ver com os nossos. Suas figuras, que nos incomodavam, agora quase até nos satisfazem. Vemos suas trajetórias com vagar e calma, e sentimos seus destinos afastando-se dos nossos. Finalmente.

Claro que há cicatrizes que não somem. Sentimentos que permanecem. Dores que de vez em quando nos incomodam. Mas parece haver um instante qualquer em que o caminho recomeça a aparecer à nossa frente. Sendo que ele nos chama. E faz com que a dor ainda presente se torne menor, se esfumace com os passos que estamos dando. A vida parece finalmente chamar de novo.

É quando percebemos a coragem necessária para enfrentar a vida, tal qual ela aparece. E quando lembramos que tivemos antes, diversas vezes, essa enorme e grandiosa coragem que agora novamente nos chama. E que naquele então sobrevivemos. Apesar de tudo. Apesar de, em determinados momentos, a gente quase ter se desesperado - e sentido que não dava mais. A gente passa a sentir orgulho.

Quando as feridas cicatrizam, tudo que nos acontece parece assumir um quê de lição. As pessoas que nos rodeiam aparecem-nos diferentemente. As conversas que entabulamos nos levam rumo a direções que antes inexistiam. Os sorrisos que surgem assumem pesos mais determinantes. E as dores que nos acompanham parecem nos dizer, afinal de contas, assim é a vida.


Contreraman

Antes: E as coisas que continuam já se foram. E as que se foram continuam para nunca terminarem. Até um fim que nunca vem. Depois: Vale o que tem amor..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// //Contreraman
Site Meter