o som do silêncio

recanto de reflexões

Leonardo Onofre

Todo começo tem um fim.
Todo fim é um começo.

Um sonho possível

Um sonho possível (The Blind Side) conta a comovente história de Michael Oher jogador profissional da NFL e de como boas ações podem fazer a diferença.


1.jpg

O filme é baseado no livro The Blind Side: Evolution of a Game de Michael Lewis. Antes de falar do filme em si faço aqui um aparte a respeito das nossas traduções de títulos para filmes estrangeiros, que eu quase sempre teimo em não concordar. Alguns filmes têm traduções que não fazem quase nenhum sentido. Um sonho possível não fica para trás desta vez. O título original “The blind side” que numa tradução literal seria “o lado cego” faz todo sentido quando assistimos ao filme. Oher nunca se deu muito bem na escola, visto que não compreendia os conteúdos da mesma forma que a maioria dos alunos, e devido a sua infância muito pobre ninguém até então tinha se dedicado de verdade a ajudá-lo. A dificuldade de aprendizagem é muito mais comum do que se imagina, alguns têm um certo tipo de preconceito com estas pessoas, quando a única coisa que precisam é apoio. Mas voltando a motivação que provavelmente inspirou o título do filme, Oher tem um instinto protetor com as pessoas que são próximas, fato que o ajudou, além de ser grande e forte, a se tornar jogador de futebol americano, considerando que ele joga como offensive tackle, que basicamente é o cara que deve proteger o quarterback até fazer o lançamento ou abrir espaço para os running back fazerem a corrida até o touchdown. Ou seja, ele é o cara que defende as pessoas quando não podem ver, os protege no seu ponto cego. Mas enfim, um sonho possível não é um nome tão ruim comparado a outros casos, mas essa história fica para outro dia.

504px-Michael_Oher_Ravens_Training_Camp_August_5,_2009.jpg

Michael, ou big Mike como costumavam o chamar mesmo sem ele gostar, estava vivendo na rua até a sua história cruzar com a de Leigh Anne Tuohy, papel interpretado por Sandra Bullock, que lhe rendeu o Oscar de melhor atriz. Leigh Anne é uma mulher de personalidade forte, casada e com dois filhos, que se vê totalmente ligada à vida de Michael. Ela o leva pra casa e conta com o apoio da família para ajudar o garoto. Oher é de poucas palavras, mas vai surpreendendo a todos com seu jeito. Ele começa a frequentar a mesma escola dos filhos Leigh Anne, mas não consegue dar resultados no começo. É quando uma professora percebe que ele tinha muita dificuldade para escrever de acordo como esperam e então lhe propõe uma prova oral. Aos poucos esta professora convence os colegas a trabalhar de maneira diferente com Michael e suas notas começam a melhorar.

Leigh Anne resolve adotar Michael e procura sua mãe para ter mais informações a seu respeito. Sua mãe é viciada em drogas e nem ao mesmo se lembra do nome do pai de Michael. O bairro em que Oher vivia era bem violento e o caminho natural dos jovens do local é se envolver com o tráfico. Mas com muita garra a nova mãe de Michael muda a sua vida para sempre. Ele começa a jogar futebol na escola e logo chama atenção de diversos olheiros interessados em contar com ele na equipe de futebol. Mais uma vez a dificuldade de aprendizagem surge como um obstáculo a ser transposto por Michael. Por mais que os professores se dedicassem com um ensino diferenciado, era pouco tempo para Oher alcançar as notas necessárias para ganhar uma bolsa de estudos. A grande maioria dos jogadores profissionais norte americanos despontam nos colégios e depois na Universidade, mas para jogar é preciso estudar. Sua mãe contrata uma professora particular que é bastante obstinada e que o ajuda a alcançar a média necessária para entrar.

Michael_Oher_&_Collins_Tuohy_(5609781531).jpg

Um ponto chave da história é a hora da escolha da Universidade por Michael. Seus novos pais e sua professora particular frequentaram a Universidade do Mississipi e consequentemente o influenciam a escolher a mesma, apesar de Oher ter propostas para estudar em diversos locais do país. Mas Michael opta por Mississipi o que gera a desconfiança da agência que regulamenta o futebol. Os pais são acusados de terem o adotado somente para que ele fosse jogar pelo mesmo lugar onde estudaram e que fazem doações frequentes, o que abriria um precedente para que outras famílias com boas condições financeiras fizessem o mesmo. São postos em cheque os reais interesses de Leigh Anne para com Michael.

Vivemos numa sociedade tão machucada que até mesmo boas atitudes geram desconfiança, até mesmo a própria mãe biológica de Michael acredita que Leigh Anne está recebendo incentivos financeiros do governo para cuidar de seu filho. Mas jamais podemos deixar de acreditar. Deparamos-nos diariamente com maus exemplos, atitudes desumanas, violência, desinteresse, mas ainda é possível acreditar numa sociedade melhor. Acreditar na humanidade das pessoas.

Blind-side.jpg

E Michael Ower se tornou um ótimo jogador, conquistando no ano de 2013 o Super Bowl XLVII referente à temporada de 2012.

Trailer do filme:


Leonardo Onofre

Todo começo tem um fim. Todo fim é um começo..
Saiba como escrever na obvious.
version 5/s/cinema// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Leonardo Onofre