Ana Calazans

Os livros me criaram, a curiosidade me alimenta e o kung-fu me alegra

Hammett

Dashiell Hammett era invejado pelos homens e desejado pelas mulheres. Complexo e durão, sua personalidade era tão magnética que projetou sua imagem sobre os anti-heróis de seus livros: todos têm seu porte, sua ironia e sua integridade.


DashiellHammett.jpgLivre, íntegro e corajoso, Dashiell Hammett não passava recibo de suas convicções

Quando entrei na faculdade achei em uma revista uma foto do Hammet. Na época não havia internet e a única forma de conseguir imagens era rasgando páginas de revistas ou de livros. Plastifiquei e colei na capa da minha agenda. Os colegas achavam que era meu avô e eu deixava assim (era esquisito explicar que ele era meu modelo de homem, até porque namorava, e depois constitui família, com um cabeludo que era clone do Robert Plant).

Nunca encontrei nenhum homem parecido com Dash e não fui menos feliz por isso. Mesmo assim continuei lendo seus livros ao longo da juventude e madureza e recentemente mais, porque o mercado lançou há uns anos várias pequenas histórias dele em formato pocket. Comprei há uns dias The Thin Man, na edição da Companhia das Letras, que editou também A Chave de Vidro, Seara Vermelha e O Falcão Maltês. Hammet é uma boa diversão escapista e me agrada o fato dele ser tudo menos politicamente correto: o cidadão consegue escrever frases como "Mulher, cachorro e massa de pão quanto mais se bate melhor ficam" e não ser nem um pouco machista, no essencial.

o-falcao-maltes.jpgEdição de 1929 de O Falcão Maltês, o livro tornou o escritor uma personalidade

Hammett bebia muito e era durão e mulherengo. Antes de se tornar famoso por seus escritos pulp na revista Black Mask, e posteriormente pelo estouro de O Falcão Maltês,foi detetive da Agência Pinkerton e encarou muita barra pesada. Elegante e com um senso de adaptação social que o fazia circular do bas-fond ao society era também um livre pensador que se recusava a passar recibo de suas convicções. Não gostava de maneirismos e sua postura era mais a esquerda do que a maior parte dos que se diziam comunistas nos círculos da intelligentsia das costas Leste e Oeste nas décadas de 30, 40 e 50. Mesmo famoso, e com a saúde fraca, se alistou como soldado raso na segunda guerra e, anos depois, foi para a cadeia porque se recusou a apelar para a quinta emenda quando foi confrontado no Comitê de Atividades Antiamericanas.

lil.jpg Lilly, a companheira mais duradoura: fogo, dinamite e um rastilho interminável

Na década de 80 saiu por aqui uma biografia muito boa dele, também pela Companhia das Letras, e quem quiser conhecer mais também pode ler os livros da Lillian Hellman (Pentimento, Uma Mulher Inacabada, Talvez e Caça as Bruxas).

1-dashiell-hammett-granger.jpgImagem fetiche para homens e mulheres:eles queriam ser ele; elas queriam ser dele


Ana Calazans

Os livros me criaram, a curiosidade me alimenta e o kung-fu me alegra.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/literatura// @destaque, @obvious //Ana Calazans