otti

arquitetura | design | fotografia

ilde casotti

Preencher o vazio nem sempre significa torná-lo cheio.

O inimaginável possível

Quem pode dizer que nunca parou para olhar uma imagem e sentiu como se estivesse sendo transportado para outro mundo? Algumas vezes, uma imagem nos mostra tantas coisas que nos transportamos para a sua essência e vivenciamos experiências fora da nossa realidade.


3245653544_8ab2a5c441_b.jpg

A fotografia para mim é como uma permissão para frequentar o inimaginável. Com um clique posso fazer o tempo parar, fazer o amor ser eterno, as gotas de chuva se esquecerem da gravidade, posso eternizar um olhar, posso até mesmo me atrever a sentir o cheiro da flor que capturei no final do dia, quando o sol já estava indo embora, mas que também ele ficou alí, aquecendo de dourado o meu céu.

Posso escutar o barulho da água correndo, sentir a textura e o calor da rocha ao sol, tem empatia pela dor e o sofrimento das pessoas, ouvir a gargalhada gostosa da criança, sentir o cheiro do café fresquinho, odiar a estupidez humana que destrói o planeta, me solidarizar com a luta contra todo o tipo de preconceito.

A fotografia pode ser tudo isso e permite que a gente experimente tudo isso.

Carnaval 2009 047.jpg Carnaval 2009 038.jpg curso_flash 137.jpg MINIMALISMO.jpg sem medo de ser diferente.jpg POR DO SOL RIO.jpg peixe-boi.jpg cade.jpg Gotas de chuva na janela.JPG AMARELO.jpg 4464802796_e0502a1524_b.jpg

Imagens: ilde casotti


ilde casotti

Preencher o vazio nem sempre significa torná-lo cheio..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/// @destaque, @obvious //ilde casotti