outras coisas na penumbra

Sob os auspícios do deus que dança

Gilberto Miranda Junior

Sob os auspícios do deus que dança...

  • noblat.jpg
    Quando a justiça escorre pelo Hegel

    É de dar medo pensar que nós, enquanto sociedade, temos representantes na justiça pública comportamentos presunçosos que ignoram seus próprios limites ao arriscarem-se de forma irresponsável naquilo que não dominam. E, diga-se, com tamanha soberba e autocomiseração.

  • critico.jpg
    O Pensar Crítico (Uma reflexão...)

    Desenvolver um pensamento crítico, antes de mais nada, nesse contexto histórico, é usarmos nossa capacidade holográfica em um eixo diverso da mera justificativa moral do mundo como ele é...

  • Pitty__by_vitoraws.jpg
    A aula da Pitty – aprendendo a ser humano

    A aula de Pitty é para todos os humanos e, mais precisamente, para aqueles que se acham mais humanos que o restante ao desumanizá-los compulsoriamente desde seu próprio modo de vida imposto como padrão a todo o restante.

  • quinze_de_marco.jpg
    Não há coincidências para 15/03...

    A classe média vê o pobre crescer, os ricos se tornando mais ricos e se revolta com sua estagnação como se não se tornar rico fosse equivalente a serem roubados, já que sempre foi a promessa meritocrática capitalista que um dia chegaria a sua vez.

  • mente-600x371.jpg
    Fenômenos mentais, comportamento e linguagem (esboços)
    É possível esgotarmos o que seria a mente a partir dos comportamentos oriundos dos estados mentais?
  • a_morte_xiii.jpg
    Para a Morte da Filosofia

    Gosto mesmo quando dizem que a Filosofia morreu. Inescapavelmente começo logo a filosofar sobre essa arrogante sentença. Se mais acima eu disse que o desencantamento é a condição de possibilidade da Filosofia, seu móbil, então quando vaticinam sua morte é quando se começa a dar vida a Filosofia.

  • Resultados.jpg
    Coaching

    Eu, com meus quarenta e tantos, acreditava que viver era errar, aprender, experimentar os contrários e promover constantemente sínteses nas relações que estabelecemos com o mundo e com os outros. Hoje, isso se chama atrasar-se. E as pessoas não querem perder tempo vivendo, conhecendo o outro, compartilhando incertezas e construindo ora de forma compartilhada, ora por momentos solitários e reflexivos, nenhum caminho possível. Às favas com o possível.

  • nietzsche.jpg
    Razão e Beleza - Nietzsche e a Tragédia Ática

    Está mais do que na hora de nivelarmos os estatutos de nossas características, valorizando-os onde eles possam ser aplicados fora de relações de domínio, mas na integração humana a objetivos comuns discutidos em consenso. Utópico? Decerto que sim, mas factível como busca, como tentativa, como práxis.

  • deleuze.jpg
    As Minorias e a Esquerda (eleições 2014)

    Ser esquerda sempre foi ser devir-minoria como toda minoria que a própria esquerda sempre se solidarizou. Os devires são sempre minoritários, plurais e diversos, por isso são todos. Os padrões sempre são majoritários, monolíticos, por isso é ninguém, vazio, apenas modelo. Se a esquerda se padronizar deixa de ser devir, de ser minoria e se polariza numa luta contra a direita jogando o mesmo jogo sujo desta, o que reforça a ojeriza crescente que temos presenciado.

  • kaspar_capa.jpg
    Kaspar Hauser – Natureza Humana e Conhecimento como Etnocentrismo

    A civilização determina a natureza humana e a cobra coercitivamente para que se exerça em direção à conservação de seus pressupostos. A civilização não é a convergência de uma expressividade plural da diversidade do que nos distingue como humanos, mas sim a superestrutura moldada por uma classe para que o ser humano se enquadre a ela como ideal de ser humano.

  • feminismo_machismo.jpg
    Da Misandria, da Misoginia e o Rio das Ostras...

    Misoginia é a submissão sumária da mulher ao seu papel subalterno e coadjuvante na história. A misandria é a emancipação humana da ditadura de gêneros e não, como se propaga por aí, um corporativismo de gênero: isso sim uma distorção.

Site Meter