páginas intempestivas

literatura, fragmentos de opiniões, estilhaços de pensamentos

Lucas Toledo de Andrade

Mestrando em Estudos Literários, aquariano, otimista convicto e um pouco irritante.

Quando os partidos políticos não merecem confiança

Os partidos políticos do Brasil só possuem ideologias na cartilha, mas na prática são muito parecidos entre si. A briga entre PT e PSDB nas redes sociais são dignas de riso, pois ambos os partidos se aproximam cada dia mais e tornam-se semelhantes em matéria de medidas catastróficas... Se o PT está um caos na presidência, nos estados governados pelo PSDB impera o terror, como é o caso do Paraná.


41661460.jpg

Vivemos tempos difíceis no Brasil como um todo, sentimos falta de líderes fortes e competentes que pensem nos cidadãos e em melhorias para a população. O que mais dói para o cidadão comum, aquele que trabalha e estuda arduamente para conseguir uma condição de vida melhor é a falta de perspectiva, a falta de representatividade e confiança nos líderes políticos. Os partidos políticos brasileiros possuem ideologia apenas de cartilha, na prática são todos muito parecidos, defendem seus interesses próprios, preocupam-se com seus próprios lucros e realizam toda e qualquer manobra para manterem-se no poder a qualquer custo. É certo que existem os bons políticos e exemplos de homens públicos, mas no meio dos corruptos e outros que entram na vida política apenas para lucrar, parecem restar poucos que querem realmente conquistas para o coletivo e não para si mesmos. E isso faz com que a defesa árdua e a fé cega em partidos por alguns fanáticos pareçam piada e mereçam riso. As redes sociais são um espaço democrático e permitem que qualquer um exponha sua opinião, suas crenças e suas ideologias e por isso tornam-se um local de debates acirrados, trocas de farpas e também discussões politizadas e interessantes.

2014 foi o ano político, mas 2015, já no início, parece reavivar as discussões do ano anterior e isso devido aos desmandos políticos tanto da esfera federal quanto estadual. No Paraná, um governo do PSDB quer acabar com tudo aquilo que os servidores públicos conseguiram depois de muita luta. O governo de Richa fecha escolas, despede professores, não contrata o suficiente, não paga aquilo que lhes é de direito, tira deles benefícios, massacrando e sucateando a educação do estado. No Brasil, um governo do PT está envolvido até a cabeça em escândalos de corrupção, toma medidas impopulares – que jamais foram prometidas em campanha – e aproxima-se assim cada vez mais da direita, neoliberal que tanto ataca e teme.

O trecho acima só serviu para mostrar o quanto estamos perdidos se quisermos acreditar que existirá partido que salvará o país, seu estado, ou sua cidade. Parece-nos que os políticos sequer sabem o que está escrito nas cartilhas dos seus respectivos partidos, sequer sabem a ideologia que seguem, ou a que e a quem representam. Os políticos estão preocupados com seus próprios prejuízos e benefícios, com sua própria graça e desgraça, com sua própria popularidade e impopularidade. Os políticos brasileiros são seres estranhos que só pensam no povo de quatro em quatro anos, com campanhas e propagandas fajutas que são destruídas nos primeiros meses de mandato. Os nossos políticos agem com má fé e estão pouco se importando com a nossa situação.

Se o PSDB é um partido incorruptível e formado por bons mocinhos, o que explica o envolvimento do mesmo em escândalos de corrupção? O que explica o sucateamento da educação realizado em muitos estados? O que explica a crise hídrica de São Paulo? O que explica o aeroporto construído em uma fazenda do parente de Aécio? Se o PT é o partido dos trabalhadores e das minorias, formado, por sua vez, por pessoas bem intencionadas, o que explica as perdas trabalhistas? As verbas cortadas da educação? Os escândalos de corrupção em que o partido e muito de seus lideres estão envolvidos? A campanha feita de dados e imagens maquiados? Não há saída, ou há? Não sabemos... Mas ao olhar para o presente não conseguimos ver positivamente o futuro, nem dá para ser otimista vivendo em um país e em um estado formado por gente tão incompetente e desonesta. Resta-nos resistir, ir às ruas, repensar milhares de vezes o voto, cobrar mais daqueles que elegemos, sermos cidadãos mais críticos, sermos também menos corruptos nas pequenas tiradas de vantagem do dia-a-dia... Resta-nos transformar nossa postura, nos transformarmos como pessoas, educarmos melhor nossas crianças, lutar por outras perspectivas...

80d961af3258904c4e33059be137e696.jpg

Enquanto isso milhares de usuários de redes sociais se matam pelo PT, ou morrem pelo PSDB, isso só para falar de dois dos partidos que inspiram amor e ódio. Enquanto isso a popularidade de Dilma (PT) caí e Richa (PSDB) enfrenta uma greve geral. Será que vale mesmo a pena defender alguém ou algum partido? Defenda sua ideologia, viva pela sua própria consciência, seja um cidadão de bem no dia-a-dia, espalhe tolerância, lute contra os preconceitos e procure um representante que pense como você e que mais que isso, aja como você gostaria que ele agisse e não deixe de acreditar em dias melhores, pois um dia, eles chegarão. Eu espero...


Lucas Toledo de Andrade

Mestrando em Estudos Literários, aquariano, otimista convicto e um pouco irritante. .
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 2/s/recortes// @destaque, @obvious //Lucas Toledo de Andrade
Site Meter