palavrina

Literatura, cinema, cultura e... palavrinas

Taianne Rodrigues

Apaixonada pelas palavras e por café, puro, por favor.

Um mundo mais humano

Se parássemos para pensar que o valor humano eleva o estado do ser humano, a sociedade atual seria totalmente diferente. Vivemos em um país multicultural, em um mundo com ainda mais culturas e línguas diversas. Não faz sentido que ainda exista racismo, preconceito, homofobia e outros tipos de preconceito que ao invés de acrescentar potencial, deslegitima identidades todos os dias.


file6001306533723.jpg Duboix

Todos somos iguais perante a raça humana, não há nada mais certo do que isso. As etnias, línguas e culturas existem apenas para diferenciar os povos e tornar legítima sua existência. Nada mais maravilhoso do que cruzar rios e oceanos, estradas e vias asfaltadas para conhecer o novo e o diferente. Voar além do continente e ultrapassar distâncias físicas para aproximar relações humanas.

Esse é um mundo maravilhoso em que não há guerras e ninguém é inferior ou considerado menor por ter a cor da pele mais clara ou mais escura, por amar pessoas do mesmo sexo, por ter fé em uma religião oriental ou ocidental. Afinal se somos todos iguais como seres humanos, o importante mesmo é ser feliz no local em que estamos, propiciando todos os dias as melhores condições de vida, que seja na família, na sociedade.

Não existe sequer luta pelas minorias, pois ninguém é excluído por nenhum tipo de classificação. Você nunca ouvirá que Maria ou Ana ganha menos por ser mulher, ou que o menino deixou a escola para ajudar a sustentar a família ou muito menos que trocou os livros pelas drogas e pela vida do crime. Nesse mundo maravilhoso nada disso existe.

As pessoas se enxergam como seres humanos. Seu potencial é estimulado ao máximo para que desenvolvam valores humanos que contribuam para si mesmos e para os outros. Dessa forma, as leis funcionam, os advogados tem mais tempo de férias e a polícia também.

A renda é igualmente distribuída e com a educação de qualidade, os jovens que saem da escola tem capacidade para entrar em qualquer faculdade e arrumam emprego rápido. Dinheiro não é problema, todos tem poder de compra e são consumidores conscientes, em que vale muito mais ser do que ter e tudo o que é adquirido nas lojas serve para complementar as necessidades, mas ninguém vai entrar em surto se não tiver a última novidade eletrônica.

As relações familiares então! A família toda se reúne para jantar ou almoçar, para o churrasco no domingo e nenhum membro dispersa durante a conversa ou se perde nas redes sociais pelos celulares e tablets da vida. É olho no olho, há risadas e histórias dos tempos dos nossos avós.

O pai chega mais cedo do trabalho e sem se perguntar de quem é o dever, vai lavar a louça, porque é natural para ele cuidar de sua casa tanto quanto sua esposa, filhos e outros familiares.

cort.jpg

A mãe fica aliviada porque jamais fará nada como uma obrigação por ser mulher. Ela sabe que sempre terá alguém para ajudá-la e em sua casa reina a harmonia familiar em que o diálogo vem antes de tudo para a melhor convivência de todos.

O filho aprendeu desde cedo a respeitar os mais velhos e também é respeitado como pessoa, independente da sua idade. Ninguém o olha como criança ou subestima sua inteligência e compreensão das coisas da vida. Ele se sente estimulado para ter conversas dos mais variados assuntos com os adultos e desenvolve o pensamento crítico entre os amigos. Ele também aprendeu a fazer a sua parte em casa e a tratar as meninas como seu pai trata sua mãe: com igualdade, respeito e como ser humano de valor.

A filha recebe o mesmo aprendizado que o irmão, portanto, os dois nunca passarão por aquela situação chata em que o menino e a menina são divididos por gêneros, enquadrados em mais fraco e mais forte pelo machismo. Ela faz a sua parte para ajudar em casa e se diverte nas reuniões em família em que todos sem exceção tem espaço para ouvir e falar o que pensa sobre tudo.

A família vive em uma sociedade maravilhosa em um mundo livre, sem preconceitos e igualitário. É fácil criar jovens nesse ambiente em que todos caminham com a mesma motivação de que o futuro dependente de cada um. Nada de egoísmo, futilidades e bobeiras para influenciar os outros. A televisão tem programas de variedades, mas que estimula o senso crítico.

A mulher vai andar com a roupa que ela bem entender na rua e não existirá um único assobio ou palavras grosseiras, porque é naturalmente entendido que como seres humanos, não somos objetos e muito menos fruto para cobiça sexual de ninguém. Esse tipo de coisa é impensável e o poder sobre o próprio corpo é da mulher.

O homem não tem pressão para ser o macho alfa e muito menos para ser “O” cara, pelo contrário. Ele é respeitado pelo caráter e por ser justo. Ele nunca vai ouvir que tem que ser “homem” e sim que ele tem que ser humano.

Tanto o homem quanto a mulher, que tem relações homossexuais são livres nesse mundo maravilhoso. Eles são respeitados como seres humanos e, portanto é indiferente se o casal é de homens ou de mulheres. Não existe intolerância e violência. Seu valor é tão merecido e exposto, que suas ações em prol da família e da sociedade é o que importa.

Aquela conversa de “também tenho um amigo gay” ou “também tenho um amigo negro” jamais será ouvida nas rodas sociais. E sim TENHO UM AMIGO.

As pessoas são felizes por estarem vivas e ajudar o próximo é algo tão natural quanto respirar. Não existe um forte “eu” que não tenha sido fortalecido a base de relações humanas. E exatamente por isso, as amizades, as relações em geral são profundas.

multi.jpg

Sabemos a cor favorita um do outro, o livro que mais marcou nossas vidas, os ideais e os medos, conhecemos os pais uns dos outros e somos amigos deles também, nos importa o que eles tem a dizer. Dane-se o seu peso atual, se o seu cabelo é liso ou enrolado, se você tem ou deixa de ter qualquer coisa. Nesse mundo, a aparência não é o diferencial. As pessoas não tem revistas com corpos modificados com photoshop e com modelos super magras. A realidade é ter autoestima, amor próprio e sorrir toda vez que passar pelo espelho.

O interior é tão importante, que muitas doenças psicológicas não existem mais. O ser humano chegou num nível tão grande do “eu” humano que a compressão de si mesmo e dos outros permite alcançar um estado tão elevado de vida, que não tem uma única pessoa que diga que se sente mal consigo e consequentemente com o outro.

As pessoas não dependem de algo artificial como as redes sociais para elevar a autoestima. Os sonhos e os objetivos se tornam realidade o tempo todo. A fé significa paz e, portanto, independente da religião, as pessoas dão as mãos sinceramente para fazer desse mundo maravilhoso ainda melhor. Não existe disputa e ninguém é melhor do que ninguém. Cada um do jeito que é e onde está se levanta para ajudar o próximo e por isso não existem mais guerras. Os diálogos internacionais com participação do povo é o que torna o presente e o futuro seguro para as crianças que estão crescendo e que ainda vão nascer.

Eu e você, a cada vez que abrimos os olhos, sorrimos, porque estamos vivos e aproveitamos cada minuto para agradecer que esse mundo maravilhoso existe. E mais ainda, que se não fosse por cada um de nós acordarmos e entender que depende de nós mesmos aquela outra realidade mudar, ainda estaríamos vivendo sob a fome, o medo, a intolerância, a violência, o racismo, os preconceitos, a homofobia, a desigualdade e marginalização do menor, a baixo autoestima, a morte de pessoas todos os dias por questões que faz do outro menos humano.


Taianne Rodrigues

Apaixonada pelas palavras e por café, puro, por favor. .
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// @destaque, @obvious //Taianne Rodrigues