Vanessa Rossi

Da esquerda à direita; Das frases prontas aos rompantes de criatividade.

Felicidade


felicidade.jpg

Já dizia lindamente Tom Jobim em uma de suas canções intitulada "Felicidade" a qual não coincidentemente decidi intitular o texto: " A felicidade é uma gota de orvalho numa pétala de flor/ Brilha tranquila, depois de leve oscila/ E cai como uma lágrima de amor..." Felicidade é fugaz. Isso nós sabemos. Os poetas a situaram no amor; Os sábios no conhecimento; Os lúdicos, nas ilusões mesquinhas, e os religiosos, na ideia do céu. O certo é que a felicidade é objetivo, é a mola propulsora do indivíduo; A ideia da felicidade é que faz o ser-humano suportar com resignação todas as dificuldades; Em contrapartida, um momento feliz é capaz de sanar todas as tristezas suportadas. Mas o que é felicidade? Felicidade é a sensação de bem estar infinita. Mas não logramos a felicidade completa. A vida, com sua rudeza, com sua nudez absurda, nos despe pouco a pouco as primeiras ilusões. Feliz é quem, malgrado todas as vicissitudes consegue manter intacto a ingenuidade, o sorriso no rosto, a alegria no coração. Sou feliz. E não dessas felicidades de propaganda de margarina. Tenho lá os meus momentos tristes. Já passei por episódios tristes. Todos nós passamos. Mas sinto-me feliz dessa felicidade genuína, única, que provém do agradecimento da vida. Sim, para ser feliz é preciso ser grato. Embora, não exista cartilha contendo as leis da felicidade, nós somos capazes de criá-la e concebê-la a nosso modo. Ser feliz pra mim é algo bem simples. É escrever no papel a própria história. É por quê não, os prazeres sensoriais, a liberdade? E o que é liberdade senão uma sensação? Frequentemente, a felicidade encontra-se nos lares mais simples; na ausência de convenções sociais, naquele picolé despretensioso que a gente se lambuza em um dia de sol. Felicidade é fugaz sim, e feliz é quem entende que a felicidade é um momento e que também passa. Assim como tudo há de passar um dia, inclusive nós. Creio que não temos muito de pensar nela. Nem querer roubá-la, aprisioná-la, sufocá-la no medo absurdo de perdê-la. Sempre penso em momentos felizes da minha vida, que se acaso acontecer algo que me tire a felicidade, logo inventarei um jeito de ser feliz de outra maneira. E creio que felicidade é isso. É esse jogo de invenções de ser feliz. É o conto do conto. O verso da poesia. É a direção. Não se nasce feliz, mas torna-se. Tudo depende da maneira que encaramos os acontecimentos da vida. Para um, tudo pode ser motivo de trauma, para outro aprendizado. Quem será o mais feliz? Sem dúvida o segundo. Das transcendências da vida, a felicidade sem dúvida, fulgura aquele final que sempre sonhamos nos contos de fada " Felizes para sempre" Para logo mais, entendermos que a felicidade é " Felizes enquanto possível" e de mim para comigo mesma penso " Felizes enquanto vivermos". Pois, não consigo deixar de relacionar o Soneto de Fidelidade, a própria relação, não com o amor, mas com a felicidade: " Que não seja imortal, posto que é chama/ Mas que seja infinito enquanto dure."

E pra você, caro leitor amigo, o que é feliz?


Vanessa Rossi

Da esquerda à direita; Das frases prontas aos rompantes de criatividade..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/artes e ideias// //Vanessa Rossi