Vanessa Rossi

Da esquerda à direita; Das frases prontas aos rompantes de criatividade.

Os homens que não amam as mulheres


relacionamentos_abusivos_4.jpg

Sobre o relato cotidiano de relacionamentos abusivos.

Quem nunca passou ou observou algum tipo de relacionamento abusivo que atire a primeira pedra. Esses relacionamentos caracterizam-se pela forma sorrateira e sútil com que envolvem a vítima. Uma relação completa de explorador x explorado, e o mais instigante disso tudo é que o explorado do relacionamento quase nunca se dá conta disso. As pessoas ao redor procuram alertá-la, mas ela entende como “normais” as exigências do parceiro(a). Começa pelo ciúme excessivo, pelo afastamento da companhia dos amigos e familiares; depois vetando as roupas que você usa, no caso das mulheres, a forma como se maqueia, o estilo de viver e de se comportar.

Quando se dão conta, tarde demais! A vida do explorado está um inferno; Se rendeu completamente ao outro, tornou-se escravo de uma vontade alheia a sua, acabou mesmo um alienado, manipulado pelo parceiro(a).

Como reconhecer quando estamos em um relacionamento abusivo? Nem sempre é fácil, principalmente para quem sofre. Mas observar algumas discrepâncias emocionais do parceiro (a) já basta para identificar se devemos seguir ou não em um relacionamento amoroso.

Relações abusivas são caracterizadas por violência verbal ou física, ou até mesmo ambas; Possessividade, manipulação, jogo de poder. Se você continua em um relacionamento abusivo acreditando que ele(a) irá mudar, repense seu conceito: Pessoas abusivas são frequentemente, elas mesmas, sobreviventes de abuso semelhante ao que causam e não mudarão sem uma terapia de longo prazo.

Importante alerta principalmente a nós mulheres é não cairmos na armadilha de tais relacionamentos, seja por carência ou na esperança mesmo de sermos amadas. Basta lembrarmos sempre, que quem nos ama de verdade, não nos faz sofrer. Nunca.


Vanessa Rossi

Da esquerda à direita; Das frases prontas aos rompantes de criatividade..
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/recortes// //Vanessa Rossi